Condé analisa mudanças na equipe e se diz tranquilo para jogo decisivo

Treinador fará mudanças no meio-campo do Vitória para o duelo contra o Novorizontino no domingo (12)

  • D
  • Da Redação

Publicado em 10 de novembro de 2023 às 16:45

Léo Condé pode conquistar seu primeiro acesso como treinador
Léo Condé pode conquistar seu primeiro acesso como treinador Crédito: EC Vitória/Divulgação

O Vitória embarca para Campinas na noite desta sexta-feira (10) rumo ao jogo mais importante da temporada até aqui. No próximo domingo, às 18h30, o rubeo-negro enfrenta o Novorozintino em uma partida que pode confirmar não só o acesso da equipe à Série A do Brasileirão, mas também um possível ttítulo nacional, que seria o primeiro da histpória do clube. Na última coletiva antes do duelo, o técnico Léo Condé afirmou que está tranquilo na preparação para a partida e que passa isso para o elenco, reforçando a importância da atenção nesse momento decisivo.

“A gente sabe o que [esse jogo] representa para a minha carreira, o que representa pro clube, uma conquista dessa desse tamanho. Mas, ao mesmo tempo, eu sou um cara tranquilo, que levo a minha vida de uma forma bem discreta, e é da minha pessoa. E eu tento passar isso pros jogadores também. É claro que a gente sabe que chega num momento desse, um momento decisivo, o grau de atenção e a emoção envolvida é elevada. Tem muita coisa em jogo e tenho certeza que a gente está muito bem preparado para fazer esses jogos decisivos”, afirmou.

Condé já esteve perto de conquistar um acesso com o Sampaio Corrêa em 2020, quando colocou a equipe maranhense em 6º lugar com 57 pontos. Dessa vez o acesso está definido e resta apenas a matemática confirmar. Questionado se esse duelo contra o Novorizontino, que sela a classificação e um possível título, seria o mais importante de sua carreira, o treinador foi contido na resposta.

“É um jogo importante e eu sempre encarei todos os jogos com seriedade, independente da circunstância, independente do adversário. Então, por isso que eu me sinto preparado para esse jogo que pode ter uma representatividade muito grande, tanto para minha carreira, quanto para o Vitória. Essa é a maneira com a qual eu procuro lidar com todos os jogos, onde eu encaro todos adversários com a máxima seriedade possível”, explicou.

"Dessa vez não é nada que foge daquilo que a gente tá acostumado a fazer "

Léo Condé
sobre o peso que o jogo tem em sua carreira

No time titular que vai a campo no fim de semana, Condé terá mudanças no meio-campo. Apesar das ausências de Gegê e Rodrigo Andrade, suspensos pelo terceiro amarelo, o técnico conta com o retorno de nomes importantes para o setor: Dudu e Wellington Nem, que cumpriram suspensão no jogo passado. Sobre Dudu, o treinador ressaltou o papel do atleta na marcação e saída de jogo do time, mas não confirmou se será titular.

“Dudu é um jogador importante, que encaixou muito bem na equipe e tem uma marcação muito forte. É um jogador que consegue tirar o time de trás, que tem muita força e consegue arrastar. Naturalmente, ele ainda tem algumas questões que a gente entende que pode e deve evoluir, mas eu tenho certeza que ele vai evoluir em vários quesitos e hoje, sem sombra de dúvidas, é um segundo volante que tem muito pouco no futebol brasileiro”, analisou.

O treinador ainda terá a ausência de Edson Lucas. O lateral sentiu dores na coxa contra o Vila Nova e não treinou durante a semana, focando apenas na recuperação junto ao departamento médico. Na coletiva, Condé reforçou que qualquer um dos nomes possíveis para substituir Edson Lucas estará preparado para a partida. Raylan e Zeca aparecem como os mais prováveis a ocuparem as laterais no onze inicial.

Na atual situação, o Vitória precisa de apenas um empate para se garantir na Série A. Mesmo assim, o treinador garantiu que a postura e a formação da equipe não vão mudar para o jogo. “Vamos mandar a campo como a gente sempre mandou durante toda a competição. Um Vitória organizado e competitivo, independente de jogar dentro de casa ou fora, e tentamos sempre manter uma equipe equilibrada, tanto ofensiva quanto defensivamente. Sabemos que em jogos decisivos como esse é quando mais precisamos de equilíbrio, porque são jogos decididos em detalhes”, finalizou.