BUSCA PELA TAÇA

Everton Ribeiro mantém confiança em virada do Bahia e cita torcida: 'Nos motiva'

Um dos mais experientes do elenco, meia é arma do tricolor em final contra o Vitória

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 5 de abril de 2024 às 15:56

Everton Ribeiro
Capitão do Bahia, Everton Ribeiro pode erguer a taça do Baianão na Fonte Nova Crédito: Tiago Caldas/EC Bahia

Aos 34 anos, Everton Ribeiro já está acostumado a decidir títulos e a levantar taças. Mas, neste domingo (7), o camisa 10 do Bahia terá que colocar toda experiência à prova para liderar o tricolor em uma virada contra o rival Vitória. As equipes se enfrentam às 16h, na Fonte Nova, e o Esquadrão precisa vencer por pelo menos dois gols para conquistar o título de campeão baiano, ou por um gol para levar a decisão para os pênaltis.

Apesar do cenário que coloca o time azul, vermelho e branco em desvantagem, o meia se mantém confiante em uma virada e consequente conquista.

“Acho que a semana vem sendo muito boa, desde o primeiro treinamento colocamos na cabeça que temos condições de reverter, estaremos de frente com a nossa torcida, a gente sabe que jogando em casa somos ainda mais fortes. É ter essa mentalidade vencedora, fazer o que a gente vem fazendo nos jogos, que é manter a posse de bola, o controle do jogo, e impor o nosso ritmo. Temos que virar esse jogo, sem desorganização, mas com muita intensidade e controle de jogo para fazer uma boa partida”, iniciou o jogador.

Durante a entrevista no CT Evaristo de Macedo, nesta sexta-feira (5), Everton Ribeiro foi questionado sobre a postura que a equipe apresentará em campo. Nos três clássicos disputados contra o Vitória esse ano, o Bahia perdeu dois e venceu apenas um, justamente o único disputado na Fonte Nova. Nas duas derrotas, o Esquadrão estava à frente no placar, mas levou a virada.

“Nos grandes jogos é difícil ter placares elásticos. Qualquer clube que enfrenta uma grande equipe tem preocupações, a gente não vê goleadas em clássicos, em grandes jogos regionais, mesmo com times considerados mais fortes e mais fracos. O futebol é disputado a cada lance, cada jogo é uma história diferente. Nesse jogo não tem favorito, temos que correr muito atrás e fazer o nosso melhor para levar esse título”, afirmou.

APOIO DA TORCIDA

Para o camisa 10, além da concentração dos jogadores dentro de campo, a briga pelo título do Baianão passará pelas arquibancadas. Se no primeiro Ba-Vi da final apenas a torcida do Vitória acompanhou o jogo no Barradão, dessa vez somente os tricolores estarão na Fonte Nova. Todos os ingressos foram vendidos e a expectativa é de que mais de 45 mil pessoas acompanhem o duelo.

“A torcida vem dando show, desde o primeiro dia que eu cheguei aqui vi essa paixão. Isso nos motiva, poder, diante deles, levantar uma taça. Estamos empolgados, confiantes. Em nenhum momento vamos deixar de acreditar nesse título. Por eles e por esse título que temos que trazer”, finalizou.