Jogadores e presidente do Bahia culpam o juiz pela derrota

O Bahia perdeu por 3x1 no clássico na Fonte Nova ontem

Publicado em 4 de outubro de 2015 às 09:58

- Atualizado há 10 meses

Cabeça baixa, tristeza e sensação de que a história do Ba-Vi poderia ser outra caso Kieza não fosse expulso no fim do primeiro tempo do clássico na Fonte Nova, neste sábado (3), quando o Bahia perdeu por 3x1.

O zagueiro Robson admite que o time ficou abalado após a perda do artilheiro. “A expulsão fez com que o jogo mudasse. Quando Kieza saiu, mudou a história do jogo. Com ele em campo, estávamos dominando. O problema não foi perder um jogador, foi perder logo Kieza, que é quem resolve lá na frente”, analisou o defensor. O meia Tiago Real criticou o juiz. “No primeiro lance, Kieza estava no calor da emoção, a gente entende e o árbitro acertou. Mas, no segundo, ele podia só anular o gol. O cara é atacante e tem a bola no nariz dele, lógico que vai fazer tudo para chegar nela. Não foi uma bola dominada no punho, uma bola descarada”, reclamou.

Não foram apenas os atletas que botaram a culpa da derrota no árbitro Leandro Pedro Vuaden. O presidente Marcelo Sant’Ana, que saiu dos camarotes no intervalo e foi ao túnel que dá acesso aos vestiários, também fez duras críticas à atuação do juiz.

Ao fim do jogo, mudou a rotina e participou da entrevista do técnico Sérgio Soares para reforçar o tom das críticas. “Quis saber dele a razão para, sem ver o lance, expulsar  Kieza baseado na indicação do auxiliar. Ele sequer foi lá conversar com o bandeira sobre o lance”, disse. O problema não foi perder um jogador, foi perder logo Kieza, que é quem resolve Robson, zagueiro do Bahia lamentando a expulsão do principal jogador do tricolorEmbora chateado com o juiz, Sérgio Soares lembrou que faltou equilíbrio emocional ao time. “Por mais que você esteja eufórico no começo da partida, tem que ter equilíbrio para que possa fazer seu melhor e conquistar o resultado. Daqui pra frente tudo vai ser a flor da pele e a gente tem que estar equilibrado”.

Abatido com o resultado, o atacante Zé Roberto pediu perdão ao torcedor. “Só nos resta pedir desculpas à torcida que veio e nos apoiou”.

Já o meia Eduardo evitou falar da partida e preferiu focar no próximo jogo, contra o Paysandu. “Não temos tempo para lamentar. Temos nove jogos pela frente e temos que ganhar”. O Bahia volta a campo já na terça-feira, contra o Paysandu, em Belém. Kieza está suspenso e Roger, com suspeita de dengue, não jogará.

[[saiba_mais]]