Presidente da CBF, Del Nero deve ser afastado da Fifa por medo de sair do Brasil

Dirigentes da entidade máxima do futebol cobraram mais representatividade do Brasil nas reuniões após sucessivas ausências de Del Nero

Publicado em 21 de outubro de 2015 às 14:37

- Atualizado há 10 meses

A decisão do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, de não deixar o Brasil, tem causado problemas para o futebol brasileiro. Membros do alto escalão da Fifa cobram  mais representatividade do país e confirmaram que o cartola vai ser afastado do cargo. De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, o presidente da Conmebol, Juan Napout, informou aos membros da Fifa que haverá uma solução para a ausência de Del Nero até dezembro.Presidente da CBF está sendo investigado pelo FBI (Foto: AFP)Uma reunião de emergência foi realizada nesta terça-feira e uma reforma na constituição da Fifa foi apresentada. A entidade está em crise e não conta com o presidente e o secretário-geral, afastados do cargo e investigados por esquemas de corrupção. Entre os pontos abordados estão o limite de idade e de mandatos para dirigentes, transparência na publicação dos salários e fim do Comitê Executivo.

"Comportamento não ético não pode ser tolerado e precisa ser condenado abertamente pelos líderes da Fifa", disse a entidade através de comunicado. Oficialmente a Fifa nega que vai substituir Del Nero. De acordo com Estado de S. Paulo, o cartola é investigado pelo FBI, a polícia dos Estados Unidos, e por isso teme deixar o solo brasileiro.