ENCHENTES

Presidente do Juventude descarta mandar jogos fora do Rio Grande do Sul

Jogos do clube gaúcho estão suspensos até o dia 27 de maio

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 16 de maio de 2024 às 14:02

Juventude treino
Elenco do Juventude durante treino em Caxias Crédito: Fernando Alves/Juventude

O presidente do Juventude, Fabio Pizzamiglio, descartou nesta quinta-feira a possibilidade de o clube de Caxias do Sul treinar e mandar jogos fora do Rio Grande do Sul. O time está sofrendo menos impacto das enchentes no Estado em comparação aos rivais Grêmio e Internacional.

"Não cogitamos (sair do RS), jamais faríamos isso, pois não estamos pensando só no próprio umbigo. Seria como tirar uma pessoa próxima da sua família, com toda a família passando por dificuldade e sofrendo. Não faria isso com um funcionário da minha empresa, e o clube pensa desta maneira", afirmou Pizzamiglio.

O dirigente, contudo, admitiu que o clube enfrentará dificuldades para jogar como visitante nas próximas semanas devido à questão logística. Isso porque a enchente desativou temporariamente o aeroporto Salgado Filho, o principal do Estado E o aeroporto localizado em Caxias do Sul, o Hugo Cantergiani, de menor porte, costuma fechar em razão de mau tempo.

"Se o aeroporto de Caxias estiver fechado, a opção seria apenas Florianópolis", afirmou o presidente, em referência à capital mais próxima de Porto Alegre. "Isso torna quase impossível fazer uma logística de campeonato, pois um clube que joga a cada dois ou três dias, não conseguiria voltar a Caxias, ele normalmente sairia de Porto Alegre, que está fechado."

O Juventude também teria dificuldades para eventuais viagens de ônibus em razão do estrago causado pela enchente nas principais rodovias do RS. Inter e Grêmio, por outro lado, já fazem planejamento para treinar fora do Estado. O time tricolor fez acordo com o Corinthians para treinar no CT Joaquim Grava, em São Paulo.

O clube de Caxias do Sul foi menos afetado pelas chuvas do que os rivais de Porto Alegre. Enquanto a Arena do Grêmio e o estádio Beira-Rio ficaram inundados, o estádio Alfredo Jaconi não foi alvo de alagamentos. O centro de treinamento do clube também passou incólume pela chuva intensa das últimas semanas no RS.

Com seguidos jogos adiados, em diferentes competições, o time de Caxias do Sul não entra em campo desde o dia 28 de abril, quando empatou com o Athletico-PR por 1 a 1, pelo Brasileirão. Desde então, são seis jogos adiados, pela mesma competição e também pela Copa do Brasil.

Como a CBF adiou as duas próximas rodadas do Brasileirão, o Juventude só voltará aos gramados no dia 1º de junho, contra o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista (SP).