CHAMPIONS

Técnico vê Dortmund em condições de segurar PSG: 'Temos um sonho e queremos realizá-lo'

Edin Terzic garante que equipe está pronta para o jogo de volta da semi da Liga dos Campeões

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 6 de maio de 2024 às 15:46

Edin Terzic tenta levar o Borussia Dortmund à final da Liga dos Campeões
Edin Terzic tenta levar o Borussia Dortmund à final da Liga dos Campeões Crédito: Borussia Dortmund/Divulgação

O técnico Edin Terzic sabe que o Borussia Dortmund passará enorme pressão diante do Paris Saint-Germain nesta terça-feira (7), em duelo de volta das semifinais da Liga dos Campeões. Com vantagem de 1x0 construída na Alemanha, o treinador quer calar o Parque dos Príncipes e garante que sues comandados estão prontos para a realização de "um sonho".

"O projeto do PSG foi construído ao longo de vários anos para conquistar este título. O seu grande objetivo sempre foi a Liga dos Campeões, essa é a sua missão. Mas também temos um grande sonho e queremos realizá-lo", afirmou o treinador do time alemão

"Não me importa se somos os favoritos ou azarões, desde que tenhamos uma chance. Se for necessário, correremos mais 20 quilômetros amanhã e veremos que história o jogo de contará", disse, admitindo que sua equipe vem se desempenhando de maneira diferente na Liga dos Campeões.

"Na Bundesliga (Campeonato Alemão), somos o time que somou menos pontos contra os cinco primeiros. Mas na Liga dos Campeões estamos nas semifinais e indo bem".

Derrotado no Parque dos Príncipes pela fase de grupos, por 2x0, Terzic garante que o resultado e a apresentação fazem parte do passado e que o time cresceu bastante depois daquele primeiro compromisso na França.

"Não ficamos satisfeitos com o jogo que fizemos aqui em Paris. Naquela época ainda não tínhamos nos encontrado e inventamos algo, então escolhemos uma abordagem defensiva. Tivemos muitas discussões. Antes do jogo o plano parecia bom, mas a execução não correspondeu. Faltou-nos coragem", reconheceu, prometendo nova postura nesta terça-feira.

Como Terzic já havia feito no duelo de ida, o atacante Mbappé não terá marcação individual. O pensamento é que uma dedicação exclusiva ao astro pode deixar outros companheiros em condições de decidir.

"Só podemos defendê-lo como equipe. Com o ritmo incomparável que ele tem, ele não pode ser defendido sozinho", admitiu o zagueiro Hummels. "Mas ele também é apenas uma parte disso. É preciso estar atento a muitos outros também. No entanto, temos de estar alertas por 90 minutos".