Vitória reage no final, bate o ABC e volta à liderança da Série B

Rubro-negro venceu por 2x0 com gols de jogadores que iniciaram no banco de reservas

  • Foto do(a) author(a) Daniela Leone
  • Daniela Leone

Publicado em 2 de agosto de 2023 às 23:53

Wagner Leonardo aposta no jogo aéreo diante do ABC
Wagner Leonardo aposta no jogo aéreo diante do ABC Crédito: VICTOR FERREIRA / ECV

Eles não começaram o jogo entre os titulares, mas deixaram o banco de reservas para garantir o retorno do Vitória à liderança da Série B do Brasileiro. Zé Hugo e Giovanni Augusto construíram o placar de 2x0 contra o ABC no finalzinho do confronto disputado na noite desta quarta-feira (2), no Barradão.

O Vitória completou cinco jogos de invencibilidade, somou 41 pontos e reassumiu o topo da tabela do campeonato. Com mesma pontuação, porém pior saldo de gols, o Sport aparece na segunda posição. Ex-líder, o Novorizontino caiu para a terceira colocação, com 39 pontos. O Criciúma fecha o G4, com 38, em quarto lugar. Lanterna, o ABC segue com apenas 13 pontos.

Para enfrentar o ABC, o técnico Léo Condé manteve o esquema com três zagueiros, com Camutanga voltando de suspensão e reassumindo o lugar ocupado por João Victor na rodada passada.

Não foi a única mudança. O comandante rubro-negro abriu mão de um lateral esquerdo de ofício e escalou Matheusinho como ala. Marcelo ficou no banco de reservas, assim como Railan, já que o capitão Zeca reapareceu como titular da lateral direita. No meio-campo, Gegê saiu para a entrada de Jhonny Lucas. No ataque, Wellington Nem também voltou ao onze inicial.

As alterações no time só não chamaram mais atenção no apito inicial que a estreia do terceiro uniforme do Vitória, parte de uma campanha sobre a conscientização de doação de órgãos. O novo manto tem linhas que remetem às de um eletrocardiograma para simular os batimentos cardíacos e reforçar a importância da vida. Há também um patch com o slogan “Vitória pela vida. Doe órgãos”. Deu sorte.

O Vitória volta a jogar na segunda-feira (7), às 20h, quando visita o Londrina, no estádio do Café, em jogo válido pela 22ª rodada da Série B. O ABC joga um dia antes, no domingo (6), às 18h, contra o Ceará, no Castelão.

FALTOU INSPIRAÇÃO

Apesar da campanha ruim na Série B, o ABC se mostrou corajoso no começo do jogo. O cabeceio de Evandro exigiu defesa de Lucas Arcanjo. O chute de fora da área de Nathan manteve o goleiro rubro-negro atento, mas a bola passou por cima do travessão.

O Vitória não demorou para tomar para si as ações. No entanto, apesar de maior posse de bola, errou muitos passes e mostrou pouco poderio ofensivo. As principais oportunidades ocorreram através do jogo aéreo, com cabeceios de Léo Gamalho, Yan Souto e Wagner Leonardo. Todos para fora.

SAIU DO BANCO

No intervalo do jogo, o técnico Léo Condé abriu mão do esquema com três zagueiros para apostar na armação de jogadas. Sacou Yan Souto e tirou Giovanni Augusto do banco. Jhonny Lucas também saiu para a entrada de Gegê.

E foi Gegê o primeiro jogador do Vitória a acertar uma bola na direção do gol adversário. O chute fora da área foi defendido por Simão, que não vinha tendo trabalho na partida. O ABC deu a resposta com Matheus Anjos, que bateu com a canhota e exigiu bela defesa de Lucas Arcanjo.

O Vitória até balançou a rede aos 25 minutos em cabeceio de Iury Castilho, só que a festa na arquibancada foi interrompida porque a arbitragem marcou impedimento com a ajuda do VAR.

O placar só foi aberto aos 44 minutos do segundo tempo, após jogada coletiva do Vitória, e teve a assinatura de um jogador que deixou o banco de reservas. Giovanni Augusto deu passe açucarado para Mateus Gonçalves que acreditou e foi até o limite da linha de fundo para levantar na área. Zé Hugo apareceu e testou sem titubear: 1x0.

Ainda deu tempo para Giovanni Augusto deixar o dele, o primeiro com a camisa do Vitória. Aos 53, pegou a sobra de fora da área e fechou o placar no Barradão: 2x0.

FICHA TÉCNICA

Vitória 2x0 ABC (Série B – 21ª rodada)

Vitória: Lucas Arcanjo, Yan Souto (Giovanni Augusto), Camutanga e Wagner Leonardo; Zeca (Railan), Dudu, Jhonny Lucas (Gegê) e Matheusinho; Wellington Nem (Zé Hugo), Léo Gamalho (Iury Castilho) e Mateus Gonçalves. Técnico: Léo Condé.

ABC: Simão, Alex Silva, Gedeilson, Fabrício e Romário; Jean Martim (Maycon Douglas), Nathan (Geovane Henrique) e Matheus Anjos; Fábio Lima (Anderson Cordeiro), Paulo Sérgio e Evandro (Renan Bressan). Técnico: Alan Aal.

Estádio: Barradão

Gol: Zé Hugo, aos 44 minutos, e Giovanni Augusto, aos 53, do 2º tempo

Cartão amarelo: Léo Gamalho, Mateus Gonçalves, Camutanga; Fabrício, Nathan, Geovane Henrique

Público: 12.278 pagantes

Renda: R$ 245.088,00

Arbitragem: Bruno Mota Correia, auxiliado por Michael Correia e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (Trio do RJ).