PELO BAIANÃO

Wagner Leonardo projeta Ba-Vi equilibrado no Barradão: ‘Tudo pode acontecer’

Zagueiro rubro-negro descartou favoritismo no primeiro clássico do ano

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 16 de fevereiro de 2024 às 19:18

Wagner Leonardo
Wagner Leonardo jogará o primeiro clássico contra o Bahia Crédito: Victor Ferreira/Vitória

Um dos destaques do elenco do Vitória, o zagueiro Wagner Leonardo vive a expectativa para jogar o seu primeiro clássico Ba-Vi. Neste domingo (18), o Leão recebe o Bahia, às 16h, no Barradão, em duelo pela 7ª rodada do Campeonato Baiano.

Antes do confronto, o defensor pregou cautela. Para ele, clássicos são decididos nos detalhes e tudo pode acontecer. A partida no Barradão terá torcida única e apenas os rubro-negros terão acesso ao estádio.

"Não, não tem [favoritismo]. Clássico é clássico, tudo pode acontecer. Clássico é muito importante por tudo que envolve dentro e fora de campo. A gente tem exemplos de clássicos, posso citar agora recente o Santos x São Paulo, na última rodada do Paulistão. Teoricamente o São Paulo, no papel, vem de ganhar títulos e tinha um favoritismo. O Santos caiu para Série B, vem de uma reestruturação, mas venceu por 1x0. No clássico não tem favoritismo, quem aproveitar as melhores chances dentro de campo vai sair vencedor", analisou o zagueiro.

Para Wagner, a partida contra o Bahia tem um peso importante não só pela rivalidade entre os clubes. O Vitória precisa vencer para não se complicar no Campeonato Baiano. O time ocupa a quarta colocação, com 10 pontos, e fecha a zona de classificação para a semifinal do estadual.

"É um clássico muito importante. A gente acredita que dentro de uma partida de 90 minutos é muito difícil você seguir só uma estratégia. Dentro de 90 minutos muitas coisas podem acontecer. É importante ter várias variações. [O contra-ataque] é sim uma estratégia que a gente pode usar, dentro de tantas outras que a gente tem trabalhado durante a semana para que a gente possa surpreender o adversário", explicou.

MARATONA

Assim como os outros titulares, Wagner Leonardo foi poupado na partida contra a Juazeirense no meio da semana, na qual o Vitória acabou derrotado fora de casa na Copa do Nordeste. O zagueiro reclama do calendário apertado, com dois jogos por semana. Para ele, o ritmo acelerado tem prejudicado o clube.

"Em aspecto físico e mental, acredito que a gente teve uma semana mais tranquila para planejar a partida, para corrigir erros. Nosso calendário de começo de ano foi desumano. Não pensaram no lado do atleta e do clube. Viajamos milhares de quilômetros sem descanso, viagens durante a madrugada, um jogo atrás do outro em estádios e campos que não estamos acostumados, que acabam nos atrapalhando. Essa logística montada para o início da temporada prejudicou muito o Vitória. Mas a gente se encontra muito bem preparado para o clássico e esperamos fazer uma grande partida", disse ele.