Campanha do Sebrae Bahia conta histórias de mulheres negras que transformam obstáculos em energia para construir seus negócios

Empreender tem poder

Publicado em 29 de novembro de 2023 às 06:00

As empreendedoras Najara Black, Georgia Nunes e Débora Santos são as estrelas da campanha
As empreendedoras Najara Black, Georgia Nunes e Débora Santos são as estrelas da campanha Crédito: Foto: Saulo Kainuma | Tratamento de Imagens: Christian Campos

O Sebrae Bahia reforçou a batalha pela promoção da igualdade e inclusão e o combate à discriminação, com o lançamento da campanha “Empreender tem poder”. O objetivo é incentivar mulheres empreendedoras que lutam para gerir seus negócios em meio às adversidades que surgem no dia a dia, a partir do confronto com inúmeros preconceitos.

Tendo em vista o histórico de dificuldades e desafios, nota-se uma rede de apoio entre as empreendedoras negras, desenvolvendo soluções, trabalhando para criarem suas próprias oportunidades. Assim como fizeram as empreendedoras Débora Santos e Najara Black, mulheres negras que precisam enfrentar obstáculos no mundo do empreendedorismo. Uma pesquisa realizada pelo Sebrae Bahia revelou que 56% das empreendedoras entrevistadas já sofreram algum preconceito por serem mulheres.

Sebrae
Sebrae Crédito: Sebrae

Na solicitação de crédito, nas relações com fornecedores e clientes, da produção até o balcão do caixa,árias mulheres têm transformado as barreiras do preconceito em combustível para transformar sonhos em negócios. Esse é o caso das empreendedoras Najara Black, Geórgia Nunes e Débora Santos, protagonistas da campanha “Empreender tem Poder”, do Sebrae Bahia.

A campanha narra a trajetória de três mulheres empreendedoras negras, que vêm transformando obstáculos em inspiração para novas empreendedoras se espelharem.

“A nossa estratégia foi focar em casos reais de mulheres pretas que empreendem, superam desafios e inspiram outras mulheres para posicionar a instituição e fortalecer a marca Sebrae no recorte da interseccionalidade racial e de gênero”, afirma Camila Passos, gerente adjunta de Marketing e Comunicação do Sebrae Bahia. Conheça um pouco da história das três:

Georgia Nunes

A vencedora do Prêmio Sebrae Mulher Empreendedora 2022 (categoria Pequenos Negócios), Georgia Nunes, é um exemplo de persistência com vistas ao sucesso. De acordo com a empresária, seu negócio social, a Amora, uma linha de bonecas negras e brinquedos antirracistas durante muito tempo não deu lucros mas seguiu firme e forte com o propósito social. “Receber o prêmio foi muito importante, sobretudo porque estou à frente de um negócio social feminino, com o propósito de construir uma educação antirracista. É muito difícil empreender sendo mulher neste país, onde a trama da nossa vida é enviesada por ações de machismo. Mais difícil ainda é investir em um negócio social. Mas estou orgulhosa de ver aonde a Amora conseguiu chegar. Esse prêmio é um reconhecimento de que negócios sociais são possíveis, sim”, aponta.

Mas estou orgulhosa de ver aonde a Amora conseguiu chegar. Esse prêmio é um reconhecimento de que negócios sociais são possíveis, sim”, aponta
Geo Nunes Crédito: Foto: SAULO KAINUMA | Imagens: CHRISTIAN CAMPOS

Najara Black

Após ter sido vítima de racismo em entrevistas de emprego, Najara Black tornou-se estilista e criou a própria marca, a NBlack. Com loja em um shopping center de Salvador, ela acaba de lançar uma coleção dedicada a mulheres de representatividade, com a temática “Eu Existo e Resisto”. Ela própria e mais quatro modelos emprestam o corpo para compor o editorial de moda da coleção. São elas a maquiadora Maili Santos, a jornalista Gabriela Cruz, a modelo Bell Rocha e a grafiteira Sista Kátia.

Najara Black
Najara Black Crédito: Foto: SAULO KAINUMA | Imagens: CHRISTIAN CAMPOS

Débora Santos

Débora Santos
Débora Santos Crédito: Foto: SAULO KAINUMA | Imagens: CHRISTIAN CAMPOS

De acordo com a pesquisa do Sebrae, intitulada “Desafios e Oportunidades do Empreendedorismo Feminino na Bahia”, realizada em abril de 2023, 56% das empreendedoras declararam já terem sofrido algum tipo de preconceito por serem mulheres e empreendedoras. Débora Santos de Almeida, dona da Churros Divino & Cia., já enfrentou dificuldades na vida como empreendedora, pelo fato de ser negra. Há dois anos, participa de cursos, mentorias, palestras e treinamentos proporcionados pelo Sebrae, com o objetivo de aprender sempre mais e impulsionar seu negócio.

Este conteúdo não reflete nem total nem parcialmente a opinião do Jornal CORREIO e é de inteira responsabilidade do autor.

Assinantura Estudio Correio
O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.