VALE DAS PEDRINHAS

'As armas fazem parte do corpo do policial', diz Sturaro ao justificar abordagem a Olívia Santana

Deputada foi abordada por uma guarnição da Polícia Militar, no Vale das Pedrinhas

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 2 de maio de 2024 às 12:08

Olívia Santana
Olívia Santana Crédito: Reprodução/Instagram

O coronel da Polícia Militar e diretor da Prefeitura Bairro do Pelourinho, Humberto Sturaro, se manifestou sobre o episódio vivido pela deputada Olívia Santana na quarta-feira (1º), quando a parlamentar sofreu uma abordagem que considerou violenta por uma guarnição da PM, no Vale das Pedrinhas.

Para Sturaro, nada justifica as palavras de baixo calão dirigidas à parlamentar pelos policiais militares. No entanto, o militar considera que a "energia" usada pelos agentes na ação foi "necessária". "Se uma guarnição em uma área de risco não usa a energia necessária, a vida dos policiais está em risco", disse.

Em relação às armas apontadas, o coronel justifica que elas "fazem parte do corpo do policial militar" e que é "o seu instrumento de trabalho". "A força da Polícia Militar está na legalidade da ação da abordagem e não no poder de fogo das suas armas", continuou.

O oficial disse ainda que a violência que atinge o estado da Bahia é fomentada por um processo de desgaste de um governo que ele ajudou muito, e não pelo militarismo. "A senhora, como parlamentar sabe que a guerra está instalada há muitos anos", disse.

Ainda de acordo com Sturaro, é necessário aperfeiçoar os procedimentos de abordagem, porém, ele contesta que vidas foram ceifadas nessas ações. "Fico constrangido, melindrado, deprimido e meu coração aperta. Porque a senhora, como parlamentar, sem provas do que está falando, joga palavras ao vento, o que nós como policiais militares podemos esperar?", concluiu.