EMPREENDEDORISMO AFRO

Embratur participa de Rolê Afro e visita pontos turísticos em Salvador

Iniciativa foi realizada entre os dias 5 e 12 de maio

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 15 de maio de 2024 às 16:30

A coordenadora de Afroturismo, Diversidade e Povos Indígenas da Embratur, Tania Neres, participou, entre os dias 5 e 12 de maio, do Rolê Afro, iniciativa que inclui press trip e famtour dentro do programa Salvador Capital Afro. Ela, juntamente com profissionais de turismo, operadores de viagens internacionais e influenciadores brasileiros, dos Estados Unidos, Portugal e Cabo Verde conheceram pontos turísticos e destinos com protagonismo negro em Salvador.

A Embratur recebeu o convite para participar do Rolê Afro com o objetivo de realizar visitas técnicas nos principais pontos turísticos da capital baiana a fim de viabilizar a comercialização desses roteiros ao mercado internacional. Além disso, segundo Tania Neres, a intenção é fortalecer o empreendedorismo afro em Salvador.

“Dentro do Salvador Capital Afro trabalha-se com três pilares: o Afrobiz, que é o empreendedorismo; o AfroEstima, que trata da beleza e estética negra, e o Rolê Afro, que são os destinos com o protagonismo negro na cidade de Salvador. Fizemos visitas técnicas em pontos importantes como o Ilê Aiyê, no Curuzu, visitamos também salões de beleza afro, restaurantes das comunidades, ou seja, lugares onde existe um envolvimento de todos os protagonistas para que o dinheiro circule dentro dessas comunidades, oportunizando a geração de emprego e renda”, explicou a coordenadora.

O grupo também esteve em barracões de blocos afro como os Filhos do Congo, Filhos de Gandhy e o Malê Debalê, foi a exposições de artistas plásticos negros no Pelourinho e visitou o único parque do Brasil com nome de orixá, o Parque Pedra de Xangô, em Cajazeiras. Os convidados também tiveram experiências com os saberes a partir das plantas, massagens e escalda-pés.

Ao todo, foram apresentados vários roteiros e mais de 10 pontos de experiências aos guias de turismo, agências e operadores internacionais na intenção de fortalecer a estratégia de comercialização e promoção do afroturismo em Salvador.

Ainda de acordo com a coordenadora Tania Neres, na semana que vem, serão apresentados os roteiros e pontos de experiências ao trade turístico, autoridades, imprensa e comunidade geral.

Eixo central

O afroturismo é um dos eixos prioritários da atual gestão da Embratur, iniciada em 2023. De lá para cá, já foram feitas muitas ações de sensibilização, como apresentar o afroturismo de forma internacional, levando representantes do segmento para feiras em Paris (França), Nova York (EUA) e Londres (Reino Unido), produzindo séries, não somente sobre destinos, mas incluindo profissionais negros como atores de sua própria história e como consumidor.

Segundo o presidente da Embratur, Marcelo Freixo, “o afroturismo é eixo central da estratégia da Agência para promoção de novos produtos”. “É um segmento compatível com o que Século XXI exige de nós: sermos antirracistas, valorizando e respeitando a cultura do povo negro. Precisamos pensar no afroturismo nesse aspecto subjetivo, de resgate da história e valorização da cultura, mas também como um grande negócio, que gera emprego e renda, e empodera empreendedores negros”, declarou.