Fiéis distribuem pãozinho no Centro Histórico: 'Que seria de mim sem a fé em Antônio?'

Pessoas em situação de vulnerabilidade social receberam a doação nos arredores da Paróquia Santo Antônio Além do Carmo

Publicado em 13 de junho de 2024 às 13:43

Celebração de Santo Antônio
Celebração de Santo Antônio Crédito: Arisson Marinho

A pedagoga Thiffany Odora Lima, de 33 anos, tem fé em Santo Antônio desde criança, por influência da mãe. "Ela passou a rezar diante de uma situação de saúde com a minha avó. Isso já tem mais de 30 anos e, até hoje, a gente distribui pães, feijoada e mingau, em agradecimento a Santo Antônio", revela.

Juntas, mãe e filha levaram 50 pãezinhos e 100 copos de mungunzá para repartir entre pessoas em vulnerabilidade social na região da Paróquia Santo Antônio Além do Carmo, no Centro Histórico de Salvador. A igreja foi a primeira do Brasil dedicada ao padroeiro dos pobres, que também é conhecido entre os fiéis pela fama de promover casamentos.

Thiffany disse que a avó paterna, que já faleceu, também costumava participar da trezena em devoção a Santo Antônio. "A gente tem um altar dedicado a ele e, quando chega o mês de junho, a gente arruma, enfeita e coloca flores", comenta.

Moradora de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana, a mãe dela, a cozinheira Rose Lima, de 55 anos, vem à capital todos os anos no dia 13 de junho. Desde a adolescência ela se agarra à fé em Santo Antônio para agradecer pelas bênçãos concedidas e pedir proteção. Além de Thiffany, Rose transmitiu a adoração para os outros dois filhos. "Tudo começou quando pedi a Santo Antônio pela saúde da minha mãe e até hoje meus meninos rezam comigo", afirma a cozinheira.

Doação
Doação Crédito: Arisson Marinho

Pedidos atendidos

Quem também distribuiu os tradicionais pãezinhos no Centro de Salvador foi a cuidadora de idosos Rita de Cássia Cardoso, de 58 anos. Segundo a crença católica, quando colocado no pote de farinha, esse símbolo representa fartura e prosperidade ao longo do ano. A história de devoção de Rita por Santo Antônio teve início há quase uma década, quando um pedido por uma oportunidade de emprego foi realizado.

Como gesto de agradecimento, anualmente, a cuidadora também oferece mingau na comunidade da Igreja do Santo Antônio Além do Carmo. “Enquanto tiver anos de vida e saúde, farei isso. Quando não consigo juntar dinheiro para comprar o alimento para oferecer, meus quatro filhos me ajudam também”, observa.

Programação religiosa em Salvador

Para comemorar os 430 anos de devoção a Santo Antônio, o Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Cardeal Dom Sérgio da Rocha, vai presidir uma missa às 16h30, na Paróquia Santo Antônio Além do Carmo. Além disso, uma procissão vai percorrer as ruas do bairro e das redondezas a partir das 18h.

Já em Fazenda Coutos, uma missa está marcada para as 19h na Paróquia Santo Antônio. Na Igreja dedicada ao santo na Ladeira da Barra, a celebração tem início uma hora antes, às 18h.

Em Cosme de Farias, também às 18h, os fiéis vão sair em procissão da Paróquia Senhor Bom Jesus dos Milagres, no Largo dos Paranhos, até a Matriz da Paróquia Santo Antônio, onde mais uma missa será realizada.