Homem é condenado a 18 anos de prisão por matar ex-companheira asfixiada em Vitória da Conquista

O crime aconteceu em 22 de agosto de 2022 e Renaldo Teixeira Alves foi sentenciado nesta quinta-feira (29)

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 4 de março de 2024 às 16:51

TJBA
TJBA Crédito: TJBA

Um homem acusado de matar a ex-companheira asfixiada, no município de Vitória da Conquista, no sul do estado, foi condenado, na última quinta-feira (29) a 18 anos de prisão. Renaldo Teixeira Alves foi sentenciado pelo crime de feminicídio qualificado por motivo torpe contra Lorrane Silva Santos. Ou seja, trata-se de típico caso de violência doméstica.

De acordo com a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia, em 22 de agosto de 2022, por volta das 03h da madrugada Renaldo invadiu a casa da vítima e a asfixiou, impossibilitando qualquer defesa por parte dela. Lorrane residia na rua José Gonçalves, no distrito de São Sebastião do município.

Na denúncia, familiares e amigos contam que o acusado não aceitava o fim do relacionamento com Lorrane, e costumava perseguir a jovem e abordar seus familiares e amigos próximos na tentativa de reatarem a relação. Segundo a acusação, o homem possuía “ciúmes e possessividade doentios” nutridos pela vítima.

Em depoimento, o homem teria afirmado ter matado a vítima após ela pegar “puxar uma faca para ele e ambos entrarem em luta corporal”.

Renaldo foi sentenciado a 12 anos de reclusão por homicídio qualificado e mais seis anos foram somados à pena por agravantes em razão do motivo torpe, por impedir a defesa vítima e por assassiná-la de modo cruel (por asfixia).