EXLORAÇÃO SEXUAL

Homem preso por pornografia infantil em Salvador tinha mandado em aberto pela Justiça de Santa Catarina

Ele foi preso em flagrante, no bairro de Águas Claras

  • Foto do(a) author(a) Gil Santos
  • Gil Santos

Publicado em 16 de maio de 2024 às 09:25

Material foi apreendido em casa de homem preso em flagrante
Material foi apreendido em casa de homem preso em flagrante Crédito: Polícia Civil/Divulgação

homem que foi preso em flagrante, no bairro de Águas Claras, em Salvador, por armazenar material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes, foi alvo de mandado de busca e apreensão emitido pela Justiça de Santa Catarina. Ainda não se sabe qual a relação do crime com o estado pois as investigações ainda estão no início, segundo a delegada Simone Moutinho.

O nome dele não foi divulgado. Na ação, foram apreendidos um notebook e quatro celulares. "Ele foi preso em flagrante. Os policiais foram cumprir mandados de busca e apreensão, para investigar crimes de armazenamento de cenas de sexo e nudez de crianças. Havia farto material dessa natureza, que terminou na atuação em flagrante", afirmou a delegada.

Ele estava com familiares quando a polícia chegou e não ofereceu resistência à prisão, mas afirmou que não cometia mais esse tipo de crime. "Ele negou a prática, disse que não fazia mais, foi coisa de antes, mas tinha material recente armazenado", relatou Simone.

Essa foi a sétima prisão na Bahia, em maio, por crime de exploração sexual infantil. No sábado (18) será celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes.

O coordenador de operações de Polícia Judiciária, delegado Artur Guimarães, ressalta que o armazenamento das imagens também é crime, não apenas divulgar. "As pessoas imaginam que o compartilhar é que seria o crime. O crime existe desde o armazenamento, o simples fato de armazenar também é crime", explica.

Ainda segundo Guimarães, quem estiver em um grupo que compartilhe esse tipo de material deve denunciar à polícia. "É um dever de cidadania denunciar, levar ao conhecimento das autoridades policiais. A pessoa não deve manter esses arquivos no seu aparelho, a menos que seja no sentido de fazer a denúncia e não se manter em grupos que mantenham essa prática", diz.