Justiça decreta prisão preventiva de homem acusado de matar concunhado

Crime aconteceu em Jardim Cajazeiras, na segunda (8)

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 10 de julho de 2024 às 14:52

Homem acusado de matar concunhado
Homem acusado de matar concunhado Crédito: Arisson Marinho / CORREIO

O homem acusado de matar o concunhado a facadas na última segunda-feira (8), em Jardim Cajazeiras, em Salvador, teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva nesta quarta-feira (10). Identificado como Rodrigo Lucas Oliveira Gusmão, ele passou  por audiência de custódia durante a manhã. 

A vítima, Aldinei da Silva Ramos, morreu na noite de segunda durante uma briga na rua Luciana Barbosa. O depoimento de um policial militar dá conta de que uma equipe foi acionada e, ao chegar no local, Rodrigo estava sendo ameaçado de linchamento e Aldinei já estava caído ao solo.

Os dois estavam feridos, mas Aldinei não resistiu aos ferimentos. O outro foi ferido no braço, mas chegou a ser medicado e depois foi liberado pelo médico da unidade hospitalar. 

No interrogatório, o acusado confessou o crime, mas disse que foi em legítima defesa e não desferiu golpses de faca na vítima, apenas entrou em luta corporal. Há vídeos, no entanto, que mostram o momento em que a vítima é esfaqueada.

"A crueldade e a violência promovida pelo flagranteado, que além de ter agredido violentamente a vítima, ainda desferiu golpes de faca com o ofendido, corroboram a sua prisão preventiva com a finalidade de garantir a ordem pública", diz o texto na decisão judicial.

A conduta imputada tem previsão de pena de reclusão de seis a vinte anos.