APÓS ASSASSINATOS

Líderes de facções criminosas de Feira de Santana são transferidos para presídio de segurança máxima

Homens são apontados como mandantes de recentes homicídios na cidade

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 12 de maio de 2024 às 08:48

Transferência para segurança máxima
Transferência para segurança máxima Crédito: Divulgação / Ministério Público

Quatro líderes de facções criminosas de Feira de Santana foram transferidos na manhã deste domingo (12) da penitenciária local para o Presídio de Segurança Máxima de Serrinha. Eles são apontados como responsáveis pelo comando dos homicídios ocorridos na cidade nos últimos dias

Segundo as investigações, os homens transferidos para Serrinha mandaram matar rivais e orquestraram os ataques, que resultaram nas mortes registradas no município na última semana. O objetivo seria ampliar território de atuação das facções. A transferência visa isolar as lideranças, tirando-lhes a possibilidade de comunicação com demais integrantes das facções.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e quatro de transferência. As lideranças ficarão custeadas sob o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Nas celas, foram aprendidos celulares, assessórios de telefone e facas. A ação é resultado da ‘Operação Controle’.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial Operacional de Combate ao Crime Organizado (Gaeco); pela Secretaria de Segurança Pública (SSP); pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), por meio do Grupo de Segurança Institucional (GSI), Comando de Monitoramento Eletrônico de Pessoas (Cmep) e do Grupamento Especializado em Operação Prisionais (Geop); pela Polícia Civil e pela Polícia Militar, por meio do Comando de Policiamento Especializado (CPE) e do Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL).

Os mandados foram expedidos pelo Plantão Judiciário, acatando requerimento realizado pelo Gaeco em conjunto com promotores de Justiça plantonistas. O material apreendido será submetido a conferência e análise pelo Gaeco e Seap, e posteriormente, encaminhado aos órgãos competentes para adoção das medidas cabíveis.