ACIDENTE ANTERIOR

Local onde calçada cedeu na Avenida Centenário teve rompimento de tubulação há menos de uma semana

Acidente causou interrupção no fornecimento de água na Barra e na Graça

  • Foto do(a) author(a) Wendel de Novais
  • Wendel de Novais

Publicado em 22 de abril de 2024 às 12:59

Buraco se abriu em calçada na Avenida Centenário
Buraco se abriu em calçada na Avenida Centenário Crédito: Arisson Marinho/CORREIO

O local onde uma calçada cedeu e deixou quatro pessoas feridas, na Avenida Centenário, no bairro da Barra, na manhã desta segunda-feira (22), registrou um rompimento de tubulação há menos de uma semana. Na última terça-feira (16), o trecho da avenida, que fica a poucos metros, foi obstruído pela Embasa para que reparos fossem realizados, deixando o trânsito lento após um problema no encanamento subterrâneo.

Na ocasião, o fornecimento de água foi interrompido na Av. Princesa Leopoldina e no Morro do Ipiranga, o que se repetiu nesta segunda, afetando também os bairros da Barra e da Graça. Após os reparos, no entanto, ambulantes afirmaram que o chão do local foi prejudicado. De acordo com Joelma Oliveira, 49 anos, que é ambulante no lugar há duas décadas, o piso ficou ‘fofo’, tremendo com a passagem de veículos pesados.

“Essa área já está nos preocupando desde semana passada, quando a tubulação rompeu. Como a água vazou, o solo ficou fofo e a gente começou a estranhar. Quando passa um caminhão agora, dá para sentir o chão tremendo. Então, a gente já tinha uma apreensão, mas não imaginava que pudesse abrir o chão da forma como foi. Não teve tempo de ninguém reagir na hora”, conta Joelma.

A Embasa foi procurada para falar sobre o caso e informar o que poderia ter motivado o problema, mas respondeu que isso será informado após a obra emergencial que está sendo realizada no local. “Somente ao fim dos reparos, a empresa avaliará, em uma inspeção neste ponto da rede, as eventuais causas do rompimento”, escreve a empresa por meio de nota.

Um outro ambulante, que prefere não se identificar ao falar sobre a situação, teme que novos acidentes possam ocorrer. “Se você olhar para a calçada, dá para ver que está cheia de problemas, com elevações e rachaduras. A terra ficou fofa depois que vazou e ficou desse jeito. A gente acha que precisam fazer uma vistoria maior para identificar se não estamos correndo mais risco”, fala.

O local foi isolado por funcionários da Embasa e segue em manutenção, que só deve ser finalizada no início da noite desta segunda-feira.