MUDANÇAS NO GOVERNO

Piti Canella é exonerada da Fundação Cultural da Bahia

Saída ocorre após exoneração da diretora do Ipac

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 18 de abril de 2024 às 08:03

Piti Canella
Piti Canella Crédito: Acervo pessoal

Após especulações na Secretaria da Cultura da Bahia (Secult), a exoneração de Piti Canella da Fundação Cultural foi confirmada. O desligamento foi publicado no Diário Oficial, nesta quinta-feira (18).

De acordo com a publicação, a exoneração foi "a pedido". No lugar de Piti, assume Sara Gabriela Prado Mercês Lázaro.

Nessa quarta-feira (17), foi publicada a exoneração da historiadora Luciana Mandelli da diretoria do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). O ato do secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro, causou um mal-estar dentro da pasta. Revoltado com a saída de Luciana Mandelli do Ipac, um quadro da Secult, sob condição de anonimato, classificou a gestão de Bruno Monteiro como “péssima”. Ao CORREIO, a agora ex-chefe do Ipac evitou falar da sua demissão.

Em nota enviada à reportagem, a assessoria de comunicação da Secult disse que Bruno Monteiro agradecia a atuação de Mandelli no Ipac nos últimos 14 meses. “O secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro, agradece a Luciana por, durante esse período, ter se dedicado tanto e contribuído com as políticas culturais de nosso estado. Sobretudo, a política de museus e salvaguarda de patrimônio. Em sua gestão, celebramos a criação do Museu de Arte Contemporânea da Bahia e muitos avanços”, disse.