INTERNACIONAL TRAVESSIAS

Sistema ferryboat é notificado em fiscalização por suspender viagem sem aviso prévio

A empresa anteriormente recebeu uma multa de R$1 milhão da Codecon

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 19 de março de 2024 às 19:37

O Ministério Público do Estado da Bahia liderou operação de fiscalização no ferryboat
O Ministério Público do Estado da Bahia liderou operação de fiscalização no ferryboat Crédito: Divulgação

A Internacional Travessias, empresa que gere o sistema ferryboat, foi notificada por suspensão de serviço sem aviso prévio, durante uma operação de fiscalização liderada pelo Ministério Público do Estado da Bahia realizada nesta terça-feira (19), no Terminal de São Joaquim, em Salvador. 

A fiscalização foi iniciada logo depois do cancelamento de uma viagem marcada para a manhã, 10 minutos antes do horário previsto, sem justificativa. Segundo a Internacional Travessias, o cancelamento ocorreu pela falta de embarcações necessárias, havendo apenas três disponíveis. A empresa também informou que situação foi pontual e que não há costume de horários não serem realizados. 

A empresa já havia recebido uma multa de R$1 milhão da Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon). No  entanto, a Internacional Travessias continuou enfrentando críticas dos consumidores devido a falhas na prestação de serviços. A operação desta terça-feira (19) aconteceu em resposta a novas denúncias e com o objetivo inspecionar todos os itens que garantem a segurança dos consumidores, dentro e fora das embarcações.

Também participaram da operação órgãos como Anvisa, Visa, Polícia Civil, Defesa Civil, Procon e Corpo de Bombeiros,

Segundo o diretor-geral da Codecon, Zilton Netto, as vistorias no ferry acontecem com frequência. Com as denúncias realizadas por consumidores insatisfeitos, organizou-se uma grande operação em conjunto para enviar um relatório técnico para o Ministério Público. 

Nesta operação, a área de embarque, as bilheterias e todas as embarcações atracadas foram inspecionadas para verificar o cumprimento das ofertas, a acessibilidade, o estado de conservação dos assentos, a validade dos alimentos comercializados e dos itens de segurança, assegurar a manutenção atualizada das embarcações e observar a higiene dos locais, além do cumprimento de outras normas do Código de Defesa do Consumidor (CDC), visando garantir a segurança dos consumidores.

Em contato com a Internacional Travessias, a empresa informou que todas as instituições foram recebidas pela equipe da ITS e os questionamentos foram esclarecidos.