CRIME

Secretaria de Segurança da Bahia registra quase 90 mil trotes no 1º trimestre de 2024

Cerca de 20% do total de trotes para chamados de emergência foram recebidos por órgãos como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Samu

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 1 de abril de 2024 às 14:18

Bombeiros atuam nas praias de Salvador
Bombeiros Crédito: Matheus Landim/GOVBA

De janeiro ao último dia 25 de março, o Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da Secretária da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) recebeu 83.794 trotes. Cerca de 20% do total de trotes para chamados de emergência foram recebidos por órgãos como Corpo de Bombeiros da Bahia (CBMBA), Polícia Militar da Bahia (PMBA) e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Em todo o ano de 2023 os trotes contabilizaram 233.039 das chamadas recebidas. A coordenadora de teleatendimento da Stelecom , tenente PM Divaneide de Andrade Costa, destacou que trote é crime. "De acordo com o artigo 340 do código penal, levar informações falsas a órgãos governamentais é crime, o trote é crime, com pena de três meses a um ano de detenção e multa. A próxima pessoa a precisar do atendimento pode ser você", afirma a militar.

Para o subtenente BM Cristiano Cardoso, o trote é uma atividade perigosa, uma vez em que atrasa possíveis atendimentos e pode prejudicar pessoas em situações de emergências reais. "Prejudica o nosso tempo resposta, que é em torno de 15 minutos, pois, por causa do grande número de trotes, precisamos fazer uma investigação e confirmar todos os chamados, verificar a veracidade do fato, o que reduz o nosso tempo resposta e esse pode ser o diferencial para quem está precisando dos nossos atendimentos", explica.

O trote é qualquer acionamento indevido, que não justifique um atendimento de urgência ou emergência.