INVESTIGAÇÃO

Suspeita de enganar vítimas para pegar empréstimos é presa em Itamaraju

Mulher de 24 anos teve mandado de prisão cumprido e confessou o crime

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 11 de junho de 2024 às 12:38

Suspeita de enganar vítimas para pegar empréstimos é presa em Itamaraju
Suspeita de enganar vítimas para pegar empréstimos é presa em Itamaraju Crédito: Ascom PC

A Polícia Civil da Bahia interrompeu, na segunda-feira (10), um esquema de estelionato que lesou pelo menos nove pessoas em Itamaraju, no extremo sul.

Segundo a corporação, a suspeita, uma mulher de 24 anos, enganava pessoas em situação de vulnerabilidade social e, com a posse de seus dados, adquiria empréstimos no nome das vítimas. Ela teve o mandado de prisão preventiva cumprido no bairro Novo Prado. 

De acordo com as investigações, a mulher abordava as pessoas oferecendo cadastro para os programas Minha Casa, Minha Vida e Siga Antenado. Sob o pretexto de coletar dados para financiamento de imóveis ou a troca de parabólicas por receptores digitais, ela obtinha as informações necessárias para pedir crédito em instituições financeiras.

O titular da Delegacia Territorial de Itamaraju, Gilmar Meireles Prates, explicou o modus operandi do golpe. "A investigada solicitava documentos pessoais, bem como comprovantes de residência e até mesmo solicitava selfie das vítimas, sabendo que estas fotos eram exigidas para solicitação de cartões de créditos de bancos digitais", declarou.

"Ela, então, realizava o empréstimo, sendo que os valores, normalmente de R$ 15 mil a R$ 18 mil, eram debitados mensalmente nas contas de energia, em parcelas de aproximadamente R$ 200. As investigações apontaram que cerca de R$ 30 mil já foram descontados das contas das vítimas", acrescentou o delegado.

Nove vítimas do golpe já foram ouvidas pela Polícia Civil, que orienta outras pessoas eventualmente lesadas a registrarem ocorrência. A suspeita confessou os crimes e alegou tê-los cometido para pagar dívidas com agiotas.

Durante o cumprimento do mandado, cartões de crédito, boletos de energia e água, notas promissórias, máquinas de cartão e celulares foram apreendidos. A mulher já foi encaminhada para Teixeira de Freitas, onde está à disposição do Poder Judiciário.