Suspeito de manter mãe e filho de dois anos reféns no Arenoso tem prisão preventiva decretada

O homem, pai da criança, manteve a família refém por aproximadamente quatro horas

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 10 de julho de 2024 às 18:38

https://www.correio24horas.com.br/minha-bahia/suspeito-de-manter-mae-e-filho-de-dois-anos-refens-no-arenoso-tem-prisao-preventiva-decretada-0724
Deivisson Melo Souza foi preso em flagrante nesta segunda-feira (8) Crédito: Arisson Marinho/CORREIO

Foi convertida em preventiva a prisão em flagrante do homem suspeito de fazer uma mãe e uma criança, de dois anos e com Transtorno do Espectro Autista reféns. A decisão foi emitida após audiência de custódia nesta quarta-feira (10). O homem, pai da criança, manteve a família refém por aproximadamente quatro horas na manhã desta segunda-feira (8), no bairro do Arenoso, em Salvador.

Quando preso, Deivisson Melo Souza estava portando ilegalmente um carregador de fuzil, 46 projéteis de arma de fogo, um carregador de pistola e uma pistola calibre .40.

O homem responderá por sequestro e cárcere privado de pessoas aparentadas; porte ilegal de armas; tráfico de drogas; disparo de arma de fogo em lugar habitado; resistência a prisão; e desobediência à autoridade policial. 

Relembre o caso

Dois suspeitos armados foram surpreendidos por policiais, efetuaram disparos e fugiram na manhã da segunda-feira (8). Um deles foi pego, mas outro conseguiu ir até a Travessa São Jorge, onde invadiu uma residência. A partir da entrada dele na casa e a ameaça contra a vida das vítimas, o Bope foi acionado para iniciar as negociações para liberação do refém e a rendição do criminoso.

Pouco antes das 9h, o suspeito, foi convencido a liberar mãe e filho, e se render.

O comandante da 23° Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), o Coronel Luciano Jorge, revelou que Deivison é figura conhecida na região, tendo cometido o mesmo crime de cárcere privado em novembro de 2023, quando estava fugindo da polícia. Segundo informações de uma fonte policial, que prefere não se identificar, o suspeito seria um traficante da facção do Bonde do Maluco (BDM), que atua no Arenoso.