OCI alerta Obama para prejuízos de ataques de Israel a Gaza

Paz no Oriente Médio fica mais difícil, diz Organização Islâmica

Publicado em 4 de janeiro de 2009 às 00:27

- Atualizado há 9 meses

A Organização da Conferência Islâmica (OCI) alertou o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre as repercussões negativas para o processo de paz no Oriente Médio que o bombardeio israelense na Faixa de Gaza podem causar.

A advertência foi feita pelo secretário-geral da OCI, Ekmeleddin Ihsanoglu, neste sábado (3), durante reunião realizada na cidade de Yeda, na Arábia Saudita.

'Fazemos um apelo à Administração americana, especialmente ao presidente eleito (Barak) Obama, para que considere as repercussões da agressão israelense na Faixa de Gaza sobre o futuro do processo de paz no Oriente Médio', declarou Ihsanoglu.

O secretário-geral também reforçou o pedido para que os quatro países-membros da OCI que ocupam postos não-permanentes no Conselho de Segurança da ONU (Burkina Fasso, Líbia, Turquia e Uganda) aumentem a pressão para que Israel entre em trégua com Gaza.

Para Ihsanoglu, a resposta do mundo islâmico ao ataque israelense foi por mais frágil. Mais de 400 pessoas morreram desde o início dos ataques, no sábado (27). Outras 2 mil pessoas ficaram feridas.

A  OCI tem 57 países-membros e foi criado em 1969, em Rabat.