Pelo menos 51 mortos e 78 feridos em ataque terrorista na Nigéria

O grupo Boko Haram quer instaurar um califado no norte da Nigéria

Publicado em 11 de fevereiro de 2016 às 01:31

- Atualizado há 10 meses

Pelo menos 51 pessoas morreram e mais 78 ficaram feridas em um duplo atentado suicida em um campo de refugiados em Dikwa, no estado de Borno, Noroeste da Nigéria, informou a imprensa local.

O ataque ainda não foi reivindicado, mas as suspeitas recaem sobre o grupo extremista Boko Haram, que nos últimos anos provocou a morte de milhares de pessoas.

Segundo a imprensa local, o atentado ocorreu terça-feira (9) de manhã, quando terroristas suicidas se infiltraram no campo quando as autoridades distribuíam o almoço, mas a notícia só foi divulgada nesta quarta (10) devido à má qualidade das telecomunicações na zona.

Apesar de não ter números oficiais, as pessoas do campo asseguram que 51 corpos foram enterrados em uma cova coletiva, a maioria mulheres e crianças.

O grupo Boko Haram quer instaurar um califado no norte da Nigéria, maioritariamente muçulmano, ao contrário do sul, de maioria cristã.

A violência do Boko Haram e da sua repressão pelas Forças Armadas nigerianas causaram mais de 13 mil mortes desde 2009 e perto de 1,5 milhão de refugiados e deslocados.