Polícia confirma prisão de todos os suspeitos do estupro coletivo de turista brasileira na Índia

Vítima viajava com marido

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 5 de março de 2024 às 17:35

Polícia da Índia
Polícia da Índia Crédito: Divulgação/ Polícia da Índia

A polícia da Índia confirmou nesta terça-feira (5) que prendeu todos os suspeitos de envolvimento no estupro coletivo da turista brasileira Fernanda Santos. Ao todo, são oito homens. As informações são do g1. 

O crime ocorreu no distrito de Dumka, na última sexta-feira (1º). A vítima viajava com o marido, que é espanhol, em moto pelo país, ela foi atacada pelo grupo quando acampava de noite. O casal foi espancado e teve alguns pertences roubados.

Os presos serão agora levados a julgamento, no entanto, vale ressaltar que na Índia quem comete o crime pode pegar pena de morte.

Durante a investigação, eles foram levados para a delegacia de Hansdiha, próxima ao acampamento onde o crime aconteceu. A identidade dos investigados não foi divulgada. 

Casal de turistas

O casal que foi vítima de violência tem uma página nas redes sociais com milhares de seguidores onde compartilham imagens viajando de moto em diferentes países do mundo. Desde julho do ano passado, os dois vêm percorrendo a Índia.

Eles denunciaram o ocorrido à polícia local. As vítimas também receberam atendimento médico no país. "Minha boca está destruída", contou o homem espanhol em vídeo gravado no hospital e divulgado pela internet.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que a embaixada do Brasil em Nova Delhi está prestando assistência à brasileira. "Seguiremos acompanhando todos os desdobramentos do caso, em estreita coordenação com as autoridades da Espanha e da Índia".

A pasta acrescenta ainda que em respeito ao direito à privacidade e em observância aos dispostos legais, não são fornecidas informações adicionais sobre casos individuais de assistência a cidadãos brasileiros.

Em suas redes sociais, a embaixada da Espanha na Índia compartilhou uma mensagem sobre o episódio. "Devemos estar unidos em nosso compromisso pela eliminação da violência contra a mulher em todo o mundo".