Negócios: Mercado Iaô movimenta R$ 540 mil no Verão

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 2 de fevereiro de 2016 às 04:31

- Atualizado há 10 meses

A venda de artesanatos,  de produtos gastronômicos  e atrações musicais do Mercado Iaô, espaço montado na Ribeira, movimentará nas seis edições do Verão deste ano um total de R$ 540 mil.

De acordo com a organização do mercado, por evento, o movimento médio é de R$ 90 mil – esse valor já foi registrado nas duas edições que já ocorreram esse ano. Em uma delas, por exemplo, houve show de Gilberto Gil.  O mercado tem  80 espaços para artesanatos ocupados cada um por duas pessoas ou grupos produtivos, associações e empreendedores individuais.

Além disso, são 22 espaços de gastronomia. Cada um deles tem um chef e assistentes  que são em sua maioria de restaurantes e empreendimentos da região. O Mercado Iaô  tem  patrocínio da Prefeitura Municipal de Salvador e do governo do estado da Bahia através da Bahiatursa.

Cerveja: 56% do preço é de impostoCarnaval combina com cerveja. Mas, o preço que se paga pela lata da bebida poderia ser bem menor. Levantamento do escritório Siqueira Castro – Advogados mostra que os impostos pesam (e muito) para os custos da folia. Fantasias, refrigerantes e até adereços para os cabelos também estão com tributação em alta.

Skol Beats Spirit: 3 por R$ 10Por falar em cerveja, a disputa pelo gosto do folião no quesito cerveja neste Carnaval promete ser intensa. A Ambev, por exemplo, mesmo sem ser a patrocinadora oficial  da folia, estará em quatro camarotes e 11 blocos como patrocinadora para  alavancar as vendas do novo produto: a Skol Beats Spirit.

A lata da cerveja nova  já começou a ser  vendida perto dos circuitos por R$ 10 (3 unidades), como aconteceu domingo no Furdunço. Já os concorrentes estão vendendo a cerveja comum a 3 por R$ 5.

Oi aposta nas pequenas empresasA carteira de clientes da Oi no segmento de médias e pequenas empresas está em alta. Segundo Cátia Tokoro, a nova diretora de Negócios B2B da Oi, só em dezembro foi necessária fazer a contratação de 200 profissionais para  atender esse segmento de clientes.

“O novo portfólio que lançamos para o empresarial tem por exemplo um aplicativo que é possível baixar no smartphone e o cliente pode se relacionar com a  Oi por qualquer celular”, explica Cátia. A meta da companhia é lançar uma nova  solução de Tecnologia da Informação (TI) na nuvem por trimestre.

O próximo lançamento será de telepresença (teleconferência avançada)  ainda neste trimestre. Esse tipo de ação, segundo Tokoro, tem forte procura pelas empresas por conta da redução de custos com deslocamento, por exemplo.

Consultorias em altaOs tempos difíceis  impulsionam a consultoria empresarial. A Cria Rumo Consultoria, por exemplo,  teve um crescimento de 10% no seu faturamento em 2015, em relação ao ano anterior, com 28 profissionais atuando diretamente nos projetos da empresa em todo o estado.  De acordo com Ernesto Ribeiro, sócio da Cria Rumo, o ramo da consultoria empresarial cresceu pois as pessoas sentiram a necessidade de planejar e de se qualificar para melhorar a gestão dos seus negócios.