1,3 milhão de CPFs serão investigados por suspeita de fraude no auxílio emergencial

brasil
22.07.2020, 12:08:52
Atualizado: 22.07.2020, 12:12:29
(Foto: Agência Brasil)

1,3 milhão de CPFs serão investigados por suspeita de fraude no auxílio emergencial

Contas na Caixa Econômica serão bloqueadas até que situações sejam esclarecidas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma relação de 1,3 milhão de CPFs foi enviada pelo Ministério da Cidadania à Caixa Econômica. A suspeita é que eles tenham sido beneficiados com o auxílio emergencial de forma fraudulenta.

Segundo o portal Metrópoles, as contas desses titulares serão bloqueadas até que seja feita uma verificação detalhada.

“Não é possível afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício. Qualquer indício de ilegalidade, em especial na ótica criminal, é imediatamente informado à Polícia Federal e os pagamentos são suspensos”, informou a pasta.

A informação repassada à Caixa faz parte de um acordo firmado entre o ministério e a Controladoria-Geral da União (CGU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF) com o objetivo de controlar o pagamento do auxílio emergencial.

De acordo com a pasta, até agora, o governo já recuperou R$ 83,6 milhões pagos a beneficiários que não tinham direito ao auxílio.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas