2 anos após tragédia, vítimas da boate Kiss são homenageadas

brasil
27.01.2015, 20:08:00
Atualizado: 27.01.2015, 20:22:56

2 anos após tragédia, vítimas da boate Kiss são homenageadas

No mesmo local, há dois anos, centenas de jovens eram socorridos, depois de retirados - muitos desacordados - de dentro do prédio em chamas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A madrugada desta terça-feira, 27, foi de homenagens às 242 vítimas fatais e outras centenas de feridos pelo incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, no norte do Rio Grande do Sul. Pais, amigos e familiares se reuniram em frente ao prédio em que funcionava a boate para se lembrar dos entes que se foram e pedir Justiça. Às 2h30min desta madrugada, foi feita uma contagem do um ao 242 na Rua dos Andradas.

Boate ficou destruída

(Foto: Polícia Civil do Rio Grande do Sul/Divulgação)

No mesmo local, há dois anos, centenas de jovens eram socorridos, depois de retirados - muitos desacordados - de dentro do prédio em chamas. Dezenas perderam a vida ali mesmo. No asfalto, foi pintado um coração branco, envolto por velas. Dentro, foram depositadas fotografias das vítimas. A fachada da Kiss também foi desenhada. Painéis foram grafitados por estudantes da faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Em uma parede, agora está a imagem de uma pessoa e o símbolo da Justiça.

Em outra, a frase “Até quando a indiferença vai servir à injustiça?”. As homenagens às vítimas começaram ainda na tarde dessa segunda-feira, 26. Às 19h, ocorreu o encontro de familiares e amigos, todos vestidos de branco, na Praça Saldanha Marinho, a principal da cidade, a uma quadra da Kiss. Ali foi exibido um vídeo antes de começar a caminhada silenciosa que terminou em frente à boate. A imagem de Nossa Senhora Aparecida, que havia sido retirada da fachada da Kiss durante a limpeza, foi devolvida ao local.

À meia-noite, 242 balões brancos luminosos foram soltos e ganharam o céu da cidade. Na manhã desta terça-feira, por volta das 7h, o Movimento do Luto à Luta - composto por pais e familiares das vitimas - fez uma caminhada até o prédio do Ministério Público, onde pediu Justiça e agilidade na condução do processo. Oito réus respondem criminalmente pela tragédia - quatro por homicídio doloso (quando há intenção de matar) e tentativa de homicídio, e quatro por falso testemunho e fraude processual. Nesse momento, a Justiça está colhendo depoimentos das testemunhas de defesa. Cerca de cem pessoas já foram ouvidas como testemunhas de acusação. Os réus - que estão em liberdade - falarão por último, mas ainda não há data certa para isso.

Mensagens deixadas na porta da Boate Kiss, em Santa Maria (RS)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas