61 viajantes vindos da África do Sul testam positivo na Europa

mundo
27.11.2021, 07:59:16
Atualizado: 27.11.2021, 08:04:39
FOTO: AFP

61 viajantes vindos da África do Sul testam positivo na Europa

Passageiros farão exames para saber se estão infectados com nova variante

O governo holandês disse que 61 pessoas que chegaram a Amsterdã em dois voos vindos da África do Sul na sexta-feira (26) testaram positivo para a covid-19. Os passageiros passarão por exames neste sábado (27) para descobrir se algum deles está infectado com a recém-descoberta variante do coronavírus, a ômicron.

Os 600 passageiros chegaram ao Aeroporto de Amsterdã em dois voos da KLM na sexta (26), segundo a agência de notícias Reuters. Eles enfrentaram longas horas de espera e testes devido as preocupações com a nova mutação do vírus, classificada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como 'variante de preocupação', a ômicron.

"Os viajantes com resultado positivo no teste serão colocados em isolamento em um hotel próximo a Schiphol", disseram as autoridades de saúde em um comunicado.

Cientistas baianos relatam preocupação com nova cepa
Especialistas da Bahia demonstram a mesma preocupação, pois é uma cepa de muitas mutações e que se liga à proteína spike, ou seja, pode desfazer o trabalho da maioria das vacinas, com diminuição da eficácia. Enquanto isso, as fronteiras do Brasil permanecem abertas, mesmo após recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 

A assessoria do aeroporto de Salvador informou que não existem voos diretos da capital baiana para nenhum país africano. Contudo, a nova mutação do vírus pode chegar através de escalas, conexões aéreas, transportes marítimo e rodoviário. A Secretaria de Comunicação do governo estadual disse não ter responsabilidade em fiscalizar ou controlar os portos e aeroportos, somente o transporte terrestre intermunicipal, através da Agerba. A responsabilidade seria, então, da Anvisa, segundo a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

A Agência emitiu uma nota técnica, na manhã desta sexta-feira (26), para que o governo federal suspenda imediatamente os voos procedentes da África do Sul, Botsuana, Eswatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Namíbia e Zimbábue. Além disso, ela recomenda a proibição, em caráter temporário, do desembarque, no Brasil, de qualquer turista com passagem por algum desses seis países africanos. Para os brasileiros que passarem por essas localidades, é previsto, ainda, uma quarentena de 14 dias. 

Veja nota técnica da Anvisa na íntegra:


A efetivação dessas medidas, contudo, não é competência da Anvisa. Ela afirma que isso depende de uma portaria interministerial editada conjuntamente pela Casa Civil, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Infraestrutura e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A Casa Civil disse que depende dos outros ministérios para emitir a portaria. O Ministério da Saúde não respondeu ao CORREIO até o fechamento desta matéria. 

Com as portas abertas para o novo vírus, que já chegou na Europa, com um primeiro caso confirmado na Bélgica, o próprio governador da Bahia, Rui Costa, reconheceu, pelo Twitter, nesta sexta, a gravidade da situação. “As notícias sobre a pandemia no mundo são preocupantes. Temos hoje a confirmação de uma nova variante, descoberta na África do Sul. Aqui há muitos baianos sem tomar a segunda ou a terceira dose da vacina. Nós não podemos perder mais vidas”, alertou. Um dia antes, ele decretou a exigência do comprovante de vacinação no transporte intermunicipal.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas