9 em cada 10 prefeituras baianas têm página na internet, diz IBGE

bahia
02.12.2020, 15:55:00
Atualizado: 02.12.2020, 15:59:44

9 em cada 10 prefeituras baianas têm página na internet, diz IBGE

Presença em redes sociais é ainda maior e chega a 89,2%

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A presença das prefeituras baianas na internet tem crescido nos últimos anos. Em 2019, quase 9 em cada 10 delas tinham alguma página oficial disponveíl on-line, segundo divulgou nesta quarta-feira (2) a Pesquisa de Informações Básicas Municipais (MUNIC) do IBGE. 

Dos 365 dos 417 municípios baianos  - equivalente a 87,5% ou quase 9 em cada 10 - possuíam página oficial da prefeitura na Internet, 3 a mais do que em 2014, quando esse tema havia sido pesquisado também. Além dos que já tinham website, outros 11 municípios informaram ter páginas em elaboração, o que, somando, dava 90,2% da cidades do estado.

Apesar de elevado, o percentual de cidades na Bahia com página da prefeitura na Internet (87,5%) ainda era o segundo menor do país, acima apenas do Amazonas (40,3% tinha m site). Em mais da metade dos 26 estados (14), todos os municípios informaram a existência de página da prefeitura na Internet. No Brasil como um todo, o percentual de prefeituras com página na Internet chegava a 97,7% (5.446 de 5.570).

Serviços disponíveis
Na Bahia, os serviços mais disponibilizado pelos sites oficiais das prefeituras, em 2019, eram acesso ao Diário Oficial, legislação municipal e finanças públicas (presente em 353 das 365 páginas); a informações sobre licitações (em 339 sites); e a serviços informativos do município e notícias (em 304 páginas).

A presença nas redes sociais foi ainda maior: 372 dos 417 municípios baianos (89,2%, também cerca de 9 em cada 10) tinham ao menos um perfil oficial nessas plataformas digitais. Essa presença baiana nas redes sociais ficou maior do que no país como um todo (84%). O estado foi o 11º colocado. 

O Facebook era a rede social mais utilizada pelas administrações municipais na Bahia: 363 informaram ter perfil oficial na plataforma. Em seguida vinha o Instagram, onde 256 prefeituras tinham perfil, e em terceiro lugar ficava o YouTube, com 87 perfis oficiais de prefeituras no estado. 

A presença das prefeituras baianas era mais tímida no WhatsApp, onde 71 municípios informaram ter contas oficiais, e no Twitter (somente 19 municípios atuavam).

Atendimento remoto
Em 2019, 414 dos 417 municípios baianos possuíam alguma forma de serviço de atendimento ao público à distância. O número cresceu em relação ao observado em 2014, quando 407 municípios dispunham de algum tipo de serviço.

Os três únicos municípios do estado que informaram não ter nenhuma forma de atendimento ao público a distância, em 2019, foram Inhambupe, Jussiape e Muquém de São Francisco.

A forma mais comum de atendimento remoto ao público, por parte das prefeituras, ainda era o telefone, utilizado pela administração de 367 cidades em 2019. Mas a Internet vinha em segundo lugar e bem próxima, utilizada por 354 municípios. O correio convencional ficava em terceiro, citado por 167 cidades. 

Inclusão
Em 2019, 264 municípios baianos declararam ter programa ou plano de inclusão digital. Esse número representava 63,3% das cidades do estado e mostrou uma queda de 33,8% em relação a 2014, quando 399 municípios disseram ter programa ou plano semelhante.

Ainda assim, no ano passado a Bahia era o estado do Nordeste com a maior porcentagem de municípios com programa de inclusão digital e tinha a 5a maior proporção do Brasil, onde 55,2% dos municípios (3.076 de 5.570) afirmaram ter programa/plano nessa área. 

Dentre as ações de inclusão, a mais informada foi a instalação de computadores na rede pública municipal de ensino, com acesso à Internet, para uso de alunos e professores, o que ocorreu em 221 municípios baianos. Em 182 cidades do estado, houve instalação de Wi-Fi nas escolas públicas municipais, e em 165 a prefeitura ofereceu à população acesso público e gratuito à Internet, em Centros de Acesso.

Além disso, 173 das 417 cidades baianas (41,5%) disseram ofertar algum ponto de Wi-fi gratuito, o que representou um avanço de 73,% em cinco anos.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas