'A Bahia está em festa', diz Dom Murilo sobre Santa Dulce

salvador
20.10.2019, 19:10:00
Atualizado: 20.10.2019, 20:03:17
(Foto: Reprodução)

'A Bahia está em festa', diz Dom Murilo sobre Santa Dulce

Arcebispo de Salvador e primaz do Brasil destacou que o Brasil todo se alegra com o reconhecimento da santidade baiana

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Diante de cerca de 49 mil pessoas que estiveram presentes na Arena Fonte Nova, neste domingo (20), para acompanhar a primeira celebração no Brasil em homenagem à Irmã Dulce, o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, pediu licença para se dirigir à Santa Dulce dos Pobres, canonizada semana passada, no Vaticano.

"Santa Dulce dos Pobres, hoje Salvador está em festa, a Bahia está em festa e o Brasil todo se alegra com o reconhecimento de sua santidade, ocorrida no domingo pasasdo, na Praça São Pedro, no Vaticano. Quem esteve lá viu uma experiência única, emocionante daquelas que só a fé nos possibilita viver. Como foi bom ouvir a declaração do Papa Francisco, para a glória da Santíssima Trindade", comemorou Dom Murilo.

Depois de pedir que todo o Brasil os acompanhasse e se unisse a esse agradecimento, Dom Murilo disse que "mesmo assim, não seria suficiente". "Pedimos a Jesus que seja ele a agradecer ao Pai esse dom maravilhoso. E o Pai receberá, com agrado, nosso agradecimento", pediu.

Em seguida, o arcebispo convidou Dom Estevão, bispo auxiliar, para ler um comunicado de Giovanni d'Aniello, Núncio Apostólico do Brasil, que não pôde comparecer à cerimônia. "O Anjo Bom da Bahia é uma santa no dizer do Papa Francisco. Talvez os livros de História do Brasil ainda nada afirmem a respeito dela. Todavia, Salvador, o Brasil e agora o mundo sabem muito da Irmã Dulce dos Pobres, que percorreu essas ruas, becos e avenidas da cidade de Salvador em busca de Jesus ababndonado nas pessoas dos pobres e dos sofredores. Deste modo, tornou-se reconhecida como Anjo Bom da Bahia e a mãe dos pobres", disse um trecho de sua fala.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas