A Luz de Tieta: mural de 12 metros conta a história da obra de Jorge Amado

salvador
13.01.2022, 06:00:00
Painel criado pelo artista Menelaw Sete (Foto: Nara Gentil )

A Luz de Tieta: mural de 12 metros conta a história da obra de Jorge Amado

Painel inspirado na obra de Jorge Amado fica no Largo de Tieta, no Pelourinho

Pastora de cabras admirada e desejada pelos homens, Tieta é expulsa de casa ainda adolescente,  por causa das suas aventuras sexuais. Anos depois, já com 40 anos, a personagem retorna e causa um escândalo no pequeno vilarejo fictício de Santana do Agreste, localizado no interior da Bahia. Com muito dinheiro, a mulher decide ajudar a família e ainda leva a luz elétrica para a  comunidade. 

É essa mistura de acontecimentos que o artista baiano Menelaw Sete retrata com uma explosão de cores no mural A Luz de Tieta.  O painel inspirado no livro Tieta do Agreste, de Jorge Amado (1912-2001), está localizado no Largo da Tieta, novo espaço cultural e de eventos inaugurado no dia 13 de dezembro no Pelourinho. O mural possui 12 metros de altura. 

“A pintura tem a ver com a personagem, toda a movimentação de cores é para trazer a alegria e a tristeza de Tieta, as casas coloridas do vilarejo Santana do Agreste, as festas de São João e a igreja, itens do livro”, explica Menelaw, que reforça a importância do livro de Jorge Amado -  que já virou filme, novela e canção de Caetano Veloso - para a literatura brasileira. 

Menelaw Sete
Obra está no espaço Largo de Tieta, no Pelourinho  (Foto: Nara Gentil/Divulgação)

Essa é uma obra bastante inspiradora,  seus personagens icônicos e suas características marcantes contribuíram de maneira grandiosa para a construção de um painel rico em cores e formas”, detalha.

Menelaw sempre foi muito fã e admirador das obras do autor baiano. Assim, quando recebeu o convite do grupo San Sebastian, responsável pela administração da Praça da Tieta, sentiu uma imensa alegria. Ele conta que seu primeiro atelier foi no hotel Pelourinho, onde Jorge morou na década de 30 e escreveu o romance Suor. “Ali, na década de 90, eu tive o privilégio de ver Jorge algumas vezes, quando ia ao Centro Histórico a passeio”, relata. 

Para executar a obra, Menelaw precisou de dois auxiliares. Ele estudou os personagens, tirou a medida da parede, que tem 12 metros de altura por 10 de largura, e saiu dividindo, colocando cada um deles em seu devido lugar. O resto, diz,  foi inspiração, colocando a história da cidade e as cores do recôncavo.

Vale destacar que em 2020, primeiro ano de pandemia da covid-19, a obra Flores para a Saúde, de Menelaw Sete, foi exibida em Bergamo, na Itália, uma das cidades mais afetadas pela doença no país. A obra foi criada para homenagear os profissionais de saúde de todo o mundo e ficou no Pelourinho, em Salvador, após ser lançada. A pintura possui três metros de altura, com muitas cores, e retrata um vaso com quatro flores, representando os quatro elementos essenciais para a vida: água, terra, fogo e ar. 

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas