'A tempestade passou', vibra Moisés com triunfo sobre o CSA

e.c. bahia
01.12.2019, 20:16:00
Atualizado: 01.12.2019, 23:03:09
Moisés em lance da partida contra o CSA (Foto: Felipe Santana/EC Bahia)

'A tempestade passou', vibra Moisés com triunfo sobre o CSA

Jogadores do Bahia comemoraram fim do jejum na Série A

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O triunfo do Bahia por 2x1 sobre o CSA, neste domingo (1º), no estádio Rei Pelé, em Maceió, teve tom de alívio. O gol que quebrou a sequência de nove jogos sem vencer só saiu aos 40 minutos do segundo tempo, com Arthur Caíke.

Após o apito final, os jogadores comemoraram bastante o resultado. O lateral Moisés lamentou que a busca por uma vaga na Libertadores ficou difícil após o desempenho ruim no segundo turno, mas afirmou que o time vai lutar até o fim.

“Sabíamos da dificuldade, muito tempo sem vencer. Mas essa tempestade passou, vencemos, graças a Deus. Estamos vivos ainda, o sonho da Libertadores está muito apertado, mas vamos jogar os dois jogos”, disse o lateral, que teve o coro reforçado pelo zagueiro Juninho.

“É um ponto muito importante, o time estava precisando desse triunfo, ainda mais fora de casa. Isso dá força para a gente na quinta-feira, em casa, conseguir mais um triunfo para terminar bem o ano”, analisou o defensor.

O atacante Artur aproveitou para destacar a garra da equipe, que mesmo com um jogador a menos, após a expulsão de Ronaldo, conseguiu vencer.

“Ufa, essa é a palavra. Depois de nove jogos a palavra é essa. O resultado mostrou a força da equipe, com um a menos a gente conseguiu sair no contra-ataque, Arthur Caíke foi feliz no gol”, disse ele, que deu a assistência no lance.

Depois do duelo em Maceió, o Bahia volta aos gramados na quinta-feira (5), quando recebe o Vasco, às 19h15, na Fonte Nova, na penúltima rodada do Brasileirão. Na última, terá pela frente Fortaleza, dia 8, no Castelão.

A chance de vaga na Libertadores, apesar de possível, é remota. Em 11° lugar com 48 pontos, o Bahia precisa tirar cinco de diferença para o Corinthians, 8° colocado, que tem 53. Entre os dois ainda estão Fortaleza e Goiás, ambos com 49.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas