Acompanhe tudo que acontece na celebração do Dois de Julho

salvador
02.07.2018, 06:24:00
Atualizado: 02.07.2018, 16:13:34

Acompanhe tudo que acontece na celebração do Dois de Julho

Cortejo cívico foi antecipado em função do jogo do Brasil na Copa do Mundo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A partida do Brasil contra o México pelas oitavas de final da Copa do Mundo, 11h desta segunda-feira (2), alterou a programação da mais importante data cívica do estado: o Dois de Julho. A Fundação Gregório de Mattos (FGM), órgão da prefeitura municipal de Salvador, informou que por conta da possibilidade do jogo já havia feito modificações na programação. A principal delas é que o carro dos caboclos, que normalmente sai de dentro do barracão, este ano já ficou estacionado do lado de fora, na pista principal, para agilizar o fluxo do desflile. Acompanhe, tudo que aconteceu: 

***

Veja os melhores momentos do desfile do Dois de Julho: 

(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

***
Depois do jogo do Brasil ainda tem programação pelo Dois de Julho. Se ligue: 

10h30 – Recolhimento dos Carros Emblemáticos dos Caboclos nos caramanchões da Praça Thomé de Souza.

14h – Organização do Cortejo Cívico.

15h – Cerimônia Cívica no 2º Distrito Naval

15h – Reinício do Cortejo Cívico.

17h – Previsão de chegada dos Carros Emblemáticos e das Autoridades ao Campo Grande.

***

A parte da manhã do desfile do Dois de Julho acabou. Agora, é torcer para o Brasil. 

Foto: Marina Silva/CORREIO

***

Seis anos de vida e veterana no Dois de Julho. A mãe da pequena Andrezza, Angela Leite, 53 anos, faz questão de levá-la para comemorar a Independência da Bahia. E se incomoda ao ver o público da comemoração. "Tô achando desmobilizado. É obrigação cívica". Seria consequência do jogo do Brasil? Ela responde: "É justo deixar de vir por causa de um jogo? Eu não acho".

Foto: Fernanda Lima/CORREIO

***

Futebol ou Dois de Julho?
Os dois. Primeiro: acompanhar o desfile, homenagear os heróis da Independência. Depois: cerveja com os amigos no Pelourinho. "Ja venho há 10 anos. Fico até antes do jogo. E vou logo avisando: vai ser 3X0. Para o Brasil, claro", afirmou Silvio Santana, 60, pintor de automóvel.

Foto: Fernada Lima/CORREIO


***

Um pedido de paz e pelo fim da violência 

Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO

***

Olha que lindo! O artista plástico Joaquim Assis, 54 anos, decidiu participar há cinco dias. Virou noite e gastou R$ 2,7 mil pra enfeitar a fachada da Associação da Terceira Idade Eterna Juventude. "Tô no páreo, né?", brincou ele, que já venceu o concurso em duas ocasiões. (Foto: Thais Borges/CORREIO)

***

Pelo fim da violência contra a mulher! Denuncie: disque 100!

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

Copa do Mundo? Que nada! Para Wan Grislan, 10, dançar é muito melhor! Ele é um dos jovens responsáveis pela coreografia da Escola Teodoro Sampaio, ao lado de Maria Eduarda Santos, 13. "Gosto muito de dançar e treino três vezes na semana. Estou gostando", falou o menino, que estreia no percurso. 

Foto: Giuliana Mancini/CORREIO

***

Dois de Julho: protesto, rapidez e felicidade cívica
[[galeira]]
 

***

O percurso de 2,9 quilômetros foi feito em 1h20 pelo carro dos caboclos. A previsão inicial era que o desfile terminasse às 10h30, mas os caboclos chegaram na Praça Municipal às 9h20. 

Foto: Luan Santos/CORREIO

***

9h11
Acredite se quiser: o cortejo do Dois de Julho já está no Pelourinho. Em anos anteriores, nesse horário, os caboclos ainda estavam no meio do circuito. 

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

Foi desfile ou corrida? 

***

Corre, caboclos! 

Ainda bem que na nossa equipe de reportagem só tem atleta! O cortejo esse ano está tão avionado que já está no Largo do Pelourinho. Nossa repórter Thais Borges, por exemplo, segue firme ao lado de Maria Quitéria! 

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

"Essa festa tem um cunho cívico e histórico, que o povo baiano tem muito orgulho de ter conquistado a independência do Brasil na batalha do Dois de Julho. Ver 7h30, no dia de jogo do Brasil, as ruas lotadas desse jeito é sinal da paixão do povo não só pelo esporte mas também pela nossa história e orgulho da nossa independência", disse o governador Rui Costa, durante o cortejo. 
 

***

Avionado! 
Cortejo já chega nas ruas do Pelourinho...tudo por causa do jogo do Brasil!
 

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

Ex-governador do Ceará e pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT) participou na manhã desta segunda-feira (2) do cortejo do Dois de Julho, em homenagem à Independência da Bahia. Com o pé machucado, Gomes não acompanhou o cortejo por muito tempo. Ele deixou o desfile ainda no bairro da Soledade. Nas últimas semanas, o presidenciável teve uma luxação no pé.  Acompanhado da senadora Lídice da Mata (PSB), que perdeu lugar na chapa majoritária ao senado para Ângelo Coronel, Gomes falou que na Bahia deve-se aliar ao Partido dos Trabalhadores (PT). Saiba mais. 


***

O prefeito ACM Neto (DEM) iniciou o cortejo do Dois de Julho acompanhado do pré-candidato ao governo do estado Zé Ronaldo (DEM), entre outros líderes da oposição. Secretários municipais e militantes também acompanharam a comitiva de Neto. Embora o desfile tenha caráter de celebração pela data, o Dois de Julho tem como marca o termômetro para os políticos que participam da festa, especialmente em ano eleitoral. Às vésperas de fechar a composição da chapa majoritária, Neto e Zé Ronaldo marcharam com possíveis nomes que podem integrar as quatro vagas. Entre eles, está o deputado federal Jutahy Junior (PSDB), confirmado na chapa como candidato ao Senado.

***

Tainara Carvalho, 21, e Uidiane Mirian, 20, acordaram bem cedinho para participar do Dois de Julho: 4h30. Veteranas, elas ja tocaram quatro vezes na festa, com o grupo Tambores e Cores. "A gente treina todas as terças-feiras do ano para estar aqui. Ficamos esperando animadas para chegar o dia", disse Tainara. "Daqui a pouco vamos começar o esquente. Aí, fica todo mundo de olho. É emocionante", completou Uidiane. Ambas tocam o repique. (Foto: Giuliana Mancini/CORREIO)

***

A drag queen Sasha Heels, 26, está prontíssima desde ontem, só esperando o 2 de julho chegar. "Venho há três anos. Acho que tem tudo a ver com a luta pelos nossos direitos. E o movimento drag é de rua, temos que vir para a rua". Ela disse que recebe uns olhares de estranhamento, mas nem liga. "São só olhares, é comum". 
 

Foto: Giuliana Mancini/CORREIO

***

Dois de Julho é para gritar! Esse grupo clama em defesa do petróleo:

Foto: Milena Teixeira/CORREIO

***

Pedido de paz
"É um momento de comemorar a Bahia. De valorizar nossos heróis do passado e do presente", disse o prefeito ACM Neto ao chegar à Lapinha para participar das comemorações por mais um Dois de Julho. É a sexta vez que ACM Neto participa do evento como prefeito. "É um clima maravilhoso que a gente vive nas ruas de Salvador, sempre homenageando a nossa história. Exaltando a Bahia, a força do nosso povo. Então a gente fica muito feliz de participar de mais uma festa cívica, que é o momento de reforçamos todo o apreço e compromisso que a gente tem com a Bahia e os baianos", acrescentou. 
 

Autoridades participaram do hasteamento das bandeiras, momentos antes da saída do cortejo: ACM Neto, prefeito de Salvador; Rui Costa, governador da Bahia e Angelo Coronel, presidente da Assembleia Legislativa da Bahia
(Foto: Secom Salvador/Divulgação)

O prefeito vai participar de todo o desfile cívico, como faz todos os anos. Ele enfatizou a importância da escolha do tema deste ano: "Luta pela Paz". "No momento em que se vê no Brasil a violência crescer, as pessoas se sentirem inseguras nas ruas, nada melhor do que trazer uma palavra de paz, de união, de valorização do espírito fraterno muito próprio dos baianos. Essa é uma característica de nossa gente e hoje, institucionalmente, fica como grande marca do Dois de Julho".

***

Autoridades colocaram flores no monumento dos heróis da independência, na Lapinha 
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

***

Por volta das 7h45 o cortejo do Dois de Julho deixou a Soledade em direção à Praça Municipal. A expectativa é que o cortejo chegue ao final às 10h30. 
 

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

Com jogo ou sem jogo! 
A professora Rita de Cassia Oliveira, 58 anos, diz que não tinha possibilidade de não vir hoje. Com jogo ou sem jogo. "É aqui que começa. Aqui é a nossa independência da Bahia e estamos aqui para comemorar, apesar de tudo. É para pedir ao caboclo e à cabocla que ajude o Brasil", explica. Ela conta que, há pouco, ficou decepcionada com um pai e um filho de 20 anos que não sabiam dizer o que era o 2 de Julho. Eles responderam apenas sobre a parte "profana", segundo ela. "Não dei uma bronquinha, não. Dei uma broncona! Mandei estudar".

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

Fé nos caboclos
Este ano, os caboclos estão vestidos de verde e amarelo! Sinal de sorte para o jogo do Brasil de mais tarde? Tomara que sim!

Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO


***


Memória preservada

Ryan Alvarez 15, representa o sertanejo, Maria Vitória, 14, Joana Angélica, Naiara Amorim, 14, a índia, Ana Beatriz, 13, a negra escravizada e Isadora da Paixão, 14, Maria Quitéria. - Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO

***

Caboclos já estão na rua
Os carros dos caboclos já estão posicionados na Soledade para sair em cortejo pelas ruas do Centro. Ao contrário dos outros anos, por conta do jogo do Brasil, eles já estão posicionados em frente para não atrasar o desfile. 
 

Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO

***

Dois de Julho também é política 
O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, afirmou hoje, no início das comemorações pelo Dois de Julho, que a lei municipal que vai permitir a criação do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável de Salvador (Plamob) deve ser votada nesta quarta-feira (4) pela Câmara de Vereadores. O texto já foi aprovado pelas comissões temáticas da Casa, inclusive a de Transportes. O plano estabelece diretrizes gerais do transporte público na cidade.

"A partir dessa lei, o Plamob será regulamentado via decreto do prefeito ACM Neto. O plano já prevê projetos que já estão consolidados e assegurados financeiramente, a exemplo das linhas do sistema metroviário, a implantação de sete linhas de BRT, o VLT do Subúrbio, além de outras propostas de impacto para melhorar a conectividade viária, favorecendo ainda pedestres e ciclistas, por exemplo", declarou Mota. 

Foto: Divulgação

***

Reconhece essa mala? O 'Raul Seixas' do Dois de Julho levou a mala de 'dinheiro' inspirada no ex-ministro Geddel Vieira Lima para protestar contra a corrupção. 
 

(Foto: Milena Teixeira/CORREIO)

***

Para manter a tradição...
A dona de casa Jandiara Paixão, 42 anos, trouxe a filha Isabela, 6, para ver o desfile pela primeira vez. Mesmo sabendo que a festa será mais corrida devido ao jogo do Brasil, ela sentiu que era o momento certo: queria homenagear o pai, morto há cinco meses. "Ele se emocionava muito com o desfile. O caboclo representa ele e a cabocla representa minha mãe", diz ela, acrescentando que já fez seus pedidos aos dois. Pediu que a filha continue estudando e consiga ser aluna do Colégio da Polícia Militar. Quer que a pequena seja PM. "Acho uma carreira muito bonita. Mas também pedi saúde para minha mãe, que ficou viúva, e esperança para todos, porque também estou desempregada". Ela preferiu que a filha arriscasse o placar do jogo de logo mais. "O Brasil vai fazer 10 gols. Dez, não! Onze", disse, toda otimista.
 

Foto: Thais Borges/CORREIO

***

Cientistas choram no pé do caboclo por mais investimentos
Pesquisadores e professores baianos realizam um protesto contra o corte de verbas nas instituições federais no desfile do Dois de Julho, na manhã desta terça-feira (2). A manifestação tem o propósito de chamar atenção para a falta de financiamento em pesquisas e  projetos. O presidente da Academia Baiana de Ciências da Bahia, Jailson Andrade, participa do ato. Ele disse que a manifestação é em favor da ciência. "Estamos aqui pra chamar atenção da sociedade e do governo sobre o valor da ciência. Praticamente estamos com a metade do orçamento de cinco anos atrás. Por isso,  aproveitamos o Dois de Julho, que é a maior data da Bahia, para fazer esse ato". Saiba mais

Foto: Milena Teixeira/CORREIO

 ***

O caboclo tá retado que acordaram ele cedo
"Tá vendo a cara dele? Tá brabo porque acordaram ele cedo demais", disse a auxiliar administrativa Cecília Albuquerque,  60 anos, apontando para o caboclo que passou pelas portas do Pavilhão 2 de Julho por volta das 6h20. Cerca de 10 minutos depois, foi a vez da cabocla deixar o espaço. Este ano, diferente de outros, o cortejo começa mais cedo. Às 11h, terá jogo da seleção brasileira em Samara, na Rússia, e as carruagens precisam chegar antes disso até o seu destino final. "Acho uma falta de respeito dar mais atenção ao futebol do que aos caboclos, eles representam a nossa garra, a nossa luta", disse a auxiliar com tom de revolta. 
 

Cecília mantém viva a tradição familiar 
Foto: Nilson Marinho/CORREIO

Cecília acompanha desde criança o cortejo. Seus pais, velhos moradores da Soledade, lhe ensinaram a ter orgulho pela festividade. Eles, inclusive, todos os anos, ajudavam na ornamentação da festa. Por vezes, conta Cecília, seu pai foi responsável por trazer para rua as carruagens. Os pais já morreram e Cecília ficou com a responsabilidade de enfeitar o casarão da família - um dos mais antigos da ladeira - com fitas e bolas verde e amarelo.

Em um certo momento, enquanto a imagem do Caboclo cruzava as portas do Pavilhão, Cecília se aproximou da imagem e jogou um punhado de arroz. "Para ter prosperidade. Faço isso todos os anos. Peço proteção e paz também", diz.

***

Quitéria que se chama Romilda e canta a independência
Maria Quitéria chegou cedo ao desfile, vestida para a luta e para torcer pelo hexa. A vendedora - de produtos eróticos e brinquedos de criança - Romilda Anunciação, 53 anos, há 37 encarna a heroína feirense no desfile. Tanta devoção é por identificação pessoal. "Maria Quitéria fugiu de casa para lutar pela independência, eu fugi para criar minhas três filhas. Ela deixou uma carta para o pai, eu deixei para minha mãe", conta. Ela está animada para o jogo e diz que vai assistir em qualquer lugar que conseguir encontrar uma televisão. Aposta em 2x1 para o Brasil. "A gente tem que respeitar o México, que tem um time bom também".
 

***

As portas do Pavilhão Dois de Julho foram abertas às 6h20. De lá, saíram carregados o caboclo e a cabocla. O local deve continuar aberto até o retorno das imagens, depois as portas serão fechadas novamente. Mas, de acordo com Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Matos, um projeto que prevê a abertura do Pavilhão durante todo ano já está sendo elaborado. O que falta, conta o presidente, é a captação de recursos para que o espaço possa se tornar um museu da história baiana. 

"Será como mais um ponto turístico da cidade, aberto para os estudantes e para o povo que já considera o caboclo e a cabocla com orixás que precisam ser reverenciados", disse Gerreiro.

***

O caboclo acordou mais cedo neste Dois de Julho e já está na rua:

***

Caboclos na rua!

Os caboclos acordaram mais cedo neste Dois de Julho. Às 6h18 o carro do caboclo saiu do pavilhão onde fica o ano todo. Às 6h23 foi a vez da cabocla deixar o espaço e ficar na rua. 

Foto: Nilson Marinho/CORREIO


***

"Luta pela Paz" é o tema das festividades para o Dois de Julho 2018. Este ano, o evento traz duas novidades: a primeira é a mudança da data e local do Te Deum que será celebrado no dia 2 de julho, às 6h30, na Paróquia da Lapinha; a segunda é o retorno do Concurso das Fachadas, que vai premiar com R$ 2 mil, R$ 1 mil e R$ 500, as três melhores decorações das fachadas situadas no trajeto do cortejo, entre a Lapinha e o Terreiro deJesus

***

Tem contas para pagar hoje? 
Jogo do Brasil, feriado... Veja o que funciona neste 2 de Julho

***


Estrutura já está pronta para receber os caboclos no Campo Grande (Foto: Almiro Lopes/ CORREIO)

A programação da data cívica foi antecipada em uma hora e, segundo estimativa da FGM, a previsão é de que todo o cortejo seja encerrado por volta de 10h30 - 30 minutos antes do início do jogo do Brasil. Normalmente, o cortejo terminaria por volta das 13h.

***

O primeiro momento foi a alvorada com queima de fogos na Lapinha, às 6h, abrindo a programação da data. Às 6h30, teve inicio a celebração religiosa do Te Deum que, este ano, vai homenagear a arquiteta e historiadora Socorro Martinez, autora do livro 2 de Julho: a Festa é História.

***

Às 7h30, aconteceu o hasteamento das bandeiras por autoridades, com a execução do Hino Nacional pela banda de música da Marinha do Brasil, com a presença do governador da Bahia, Rui Costa, do deputado estadual Ângelo Coronel - presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, do prefeito de Salvador ACM Neto e do presidente do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), Eduardo Morais de Castro.

Multidão acompanha evento em Pirajá (Foto: Almiro Lopes/ CORREIO)

***

Em seguida, aconteceu a colocação de flores no monumento ao General Labatut pelo governador, prefeito, presidente da Assembleia, presidente da Câmara de Vereadores de Salvador e comandantes militares e, na sequência, os carros emblemáticos do Caboclo e da Cabocla foram entregues pelo presidente do IGHB, para que desfilem pelas ruas do bairro da Liberdade, Santo Antônio Além do Carmo, Pelourinho e Avenida Sete de Setembro em direção ao Largo Dois de Julho (Campo Grande). O cortejo cívico que acompanha os carros do caboclo e da cabocla sai da Lapinha e finaliza no Terreiro de Jesus. 

***

O 195º ano de comemorações do Dois de Julho terminará por volta das 17h, no Campo Grande, em ato simbólico de hasteamento das bandeiras do Brasil, Bahia e Salvador, colocação de coroas de flores no monumento ao 2 de julho pelas autoridades presentes e acendimento da Pira do Fogo Simbólico pelo pugilista Acelino Popó Freitas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048