Adolescente de 13 anos é baleado ao voltar de festa em Cajazeiras

salvador
27.07.2017, 10:27:00
Atualizado: 27.07.2017, 14:59:40

Adolescente de 13 anos é baleado ao voltar de festa em Cajazeiras

Ele foi atingido por tiros nos dois braços e socorrido por vizinhos e a avó para o Hospital Geral do Estado (HGE)

Um garoto de 13 anos foi baleado no início da manhã desta quinta-feira (27) quando chegava em casa vindo de uma festa na localidade de Jaguaripe, em Cajazeiras. O crime aconteceu por volta das 5h, no Caminho 17. Ele foi atingido por tiros nos dois braços e socorrido por vizinhos e a avó para o Hospital Geral do Estado (HGE).

Segundo relato do garoto aos policiais do hospital, ele tinha saído na noite desta quarta-feira (26) com amigos, foi para uma festa e, ao chegar na rua onde mora hoje foi atingido por tiros nos dois braços. Ferido, ele correu para dentro de casa e pediu ajuda à família. O estado de saúde dele é estável.

Segundo a mãe do garoto, a dona de casa Michele Musse, 38, o filho é um garoto tranquilo, querido no bairro e nunca teve queixas. "Não sei o que ele pode ter feito. Só anda com os amiguinhos da mesma idade. Mas não sei se fazem algo de errado", explicou.

Já para a avó, a aposentada Silvia Maria Musse, o menino contou outra versão. "Depois que saiu ele ligou mais tarde e disse que estava em uma festa e que depois ia pra casa. Fiquei até triste porque ontem era dia das avós e ele preferiu sair com os amigos. Por volta de 5h, ele me contou que teve um tiroteio e tinha uma idosa na rua segurando um bebê. Ele disse que entrou na frente pra proteger e acabou sendo baleado", disse ela ao CORREIO.

Silvia também comentou que o neto é conhecido e querido na região. Segundo ela, ele foi expulso do colégio que estudava, foi matriculado em outro, mas não se adaptou e deixou os estudos no início do ano. "A gente faz o que pode fazer. Aconselha, leva para a igreja, ora, mas controle mesmo não tem como ter", concluiu. O crime será apurado pela Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra a Criança (Dercca).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas