Aeroporto de Salvador recebe prêmio por ações ambientais 

salvador
22.10.2020, 15:07:00
Atualizado: 22.10.2020, 15:21:11
(Divulgação)

Aeroporto de Salvador recebe prêmio por ações ambientais 

Equipamento foi eleito o mais sustentável do país no ano passado, pela Anac

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Aeroporto de Salvador foi premiado nesta quinta-feira (22) por suas ações ambientais. O Prêmio Via Viva 2020, na categoria aeroviário, foi concedido pelo Ministério da Infraestrutura.

Eleito no ano passado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como o aeroporto mais sustentável do país, desta vez o equipamento baiano foi premiado pelo seu Índice de Desempenho Ambiental (IDA) no setor aeroviário, que monitora a execução de ações sustentáveis e de proteção ao meio ambiente em aeroportos brasileiros.

A premiação ocorreu durante o Via Viva, que é um seminário de Infraestrutura de Transportes, promovido pelo Ministério da Infraestrutura. O evento é reconhecido por fomentar discussão sobre temáticas socioambientais e tem foco em três subeixos: financiamento verde, resiliência e baixo carbono.

Por conta da pandemia, a premiação ocorreu de forma virtual e foi recebida pelo gerente de meio ambiente do Salvador Bahia Airport, Rodrigo Tavares.  “Nosso desejo é reduzir cada vez mais o impacto ambiental das nossas atividades, pois temos a clareza de que o meio ambiente e a economia andam de mãos dadas”, disse. 

Desde que foi integrado à Vinci Airports, o Aeroporto de Salvador tem investido em ações deste tipo. A estrutura, por exemplo, foi pioneira no Brasil a ser zero efluente (100% dos efluentes são tratados e convertidos em água de reuso) e a não dispensar resíduos sólidos em aterros sanitários, recuperando todo o lixo gerado.

O equipamento também fez a instalação da primeira usina solar em aeroportos no país, com 4,2 MW de potência, para atender a 30% da necessidade de consumo de energia do terminal de passageiros. 

Além disso, o aeroporto conquistou o nível 2 da certificação Airport Carbon Accreditation (ACA), que é concedida pela organização Airport Council International (ACI) e reconhece progressos em direção à redução da pegada de carbono.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas