Afro Fashion Day encerra seletivas de modelos profissionais

bazar
13.09.2017, 21:00:00
Apenas 60 modelos entre 200 avaliados serão selecionados para o AFD 2017 (Angeluci Figueiredo/CORREIO)

Afro Fashion Day encerra seletivas de modelos profissionais

Cerca de 200 modelos de agências foram analisados pelo júri formado pela produção do evento

Mais de 200 modelos participaram dos três dias de seleção de profissionais para o Afro Fashion Day 2017, que acontece no dia 18 de novembro para celebrar o Dia da Consciência Negra. Para garantir um espetáculo na passarela, uma equipe formada pelo produtor de moda Fagner Bispo, pela analista de marketing do CORREIO Gabriela Souza e pela curadora Gabriela Cruz avaliou o desempenho e vai selecionar 60 deles para desfilar no evento.

Este ano, nove agências fizeram parte da seleção, que ocorreu por três dias na Escola Baiana de Arte e Moda (Ebam), no Rio Vermelho: Model Club, Xtreme, Merci Models, PJT Models, Raí Silva Assessoria, One Models, Mega Model, Suellen Massena e Bi Models. O Afro Fashio Day, iniciativa do CORREIO para celebrar o Dia da Consciência Negra chega a sua terceira edição. O evento é um dos poucos no mundo a se dedicar exclusivamente à beleza afro, colocando modelos negros para desfilarem, a grande maioria de Salvador. "O Afro já revelou, inclusive, nomes que, depois daqui, desfilaram em São Paulo Fashion Week, por exemplo", lembra Gabriela Cruz. 

Foto: Angeluci Figueiredo

A modelo Suellen Massena participou da seletiva e levou agenciados (Fotos de Angeluci Figueiredo)

Figura carimbada no AFD, a modelo Suellen Massena, além de participar da seletiva, levou 30 modelos de seu casting para também tentarem uma vaga no desfile. “O evento é um dos meus queridinhos porque dá oportunidade para muitas meninas e meninos que nunca tiveram chance de realizar seu sonho”, explica ela, que trabalha nas passarelas desde os 13 anos e desfilou nas duas últimas edições. A seletiva contou também com novatos, como Thiago Antunes, 25, que disse ter tentado disfarçar o nervosismo. “O AFD é uma oportunidade, uma chance das pessoas me verem e de mostrar que a beleza negra é bonita”, conta ele.

Outra modelo bombada é Lua Sousa, que trabalha há pouco mais de um ano, mas já está de malas prontas para a Itália, onde pretende trabalhar. “Tenho o sonho de ser modelo e estou aqui representando minhas raízes negras, minha comunidade”, conta ela, que mora em Lauro de Freitas e viaja de vez para o país europeu no final do ano onde deve fazer trabalhos.

Foto: Angeluci Figueiredo

Apenas 60 modelos entre 200 avaliados serão selecionados para o AFD 2017

O produtor Fagner Bispo vê nas seletivas uma possibilidade de renovação do casting dos últimos dois anos. “Os modelos que participaram de edições anteriores retornam e tem muitos rostos novos que só tem a acrescentar ao evento”, conta. A decisão, segundo ele, vai ser difícil: “é muita gente bonita e infelizmente não tem espaço para todo mundo, mas vamos tentar encaixar na medida do possível”, finaliza. Ele contra que a decisão passa por mesclar padrão de passarela com outros. “A gente seleciona perfil de passarela, mas também mantém olhos abertos para as pessoas comuns”, diz Fagner.

A ideia de ter modelos com a cara do soteropolitano é uma das premissas do evento. “O que tem mais valor no AFD é colocar em evidência nossa beleza, nosso estilo e nosso jeito de ser”, pontua Fábio Gois, gerente de Marketing e Mídias Digitais do CORREIO. Inclusive uma das novidades do Afro em 2017 são as seletivas de bairros, que vão colocar pessoas de bairros populares na passarela do evento. A seleção continua e a etapa seguinte acontecerá na próxima quarta-feira, em Itapuã. Para se inscrever, clique aqui.

Confira os modelos que passaram pela terceira etapa da seleção, na última quarta-feira.

A terceira edição do AFD, que sempre aconteceu no dia 20 de novembro, este ano será no dia 18 do mesmo mês. A Cruz Caída, casa do evento nas edições anteriores, também será substituída. O local ainda não foi divulgado, mas Gabriela esclarece que a mudança foi estratégica: “Queremos fazer uma programação maior, que englobe toda a família, incluindo as crianças”.

O Afro Fashion Day é um projeto do CORREIO e tem apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas