'Afrodate é sobre a gente se olhar, se identificar, se gostar', diz Larissa Luz

correio afro
25.11.2021, 14:23:00
Atualizado: 25.11.2021, 15:46:29
Single é o primeiro de EP que Larissa vai lançar em janeiro de 2022 (Flora Negri)

'Afrodate é sobre a gente se olhar, se identificar, se gostar', diz Larissa Luz

Produzida por Tropkillaz, música é a primeira do novo EP da baiana

“Enquanto seus dreads passeiam na minha trança nagô, nossa sintonia é fogo pique Iansã e Xangô”: os novos versos de Larissa Luz celebram o amor afrocentrado, com leveza, dengo e tesão. Batizado como “Afrodate (Dreadlov)”, a música foi lançada no finalzinho da manhã desta quinta (25), abrindo alas para o próximo EP da artista baiana, que será lançado em janeiro.

O single é produzido por Tropkillaz e  escrito em parceria com Coruja BC1 e com Bruno Zambelli. Nele sua nova fase por meio de diferentes referências estéticas que ficam bem evidentes no clipe, que tem direção de Ygor de Oliveira.

"O EP será lançado com Tropkillaz e fala todo de amor, relação, seja um amor próprio ou relação com outra pessoa. Mergulhei nesse tema porque achei que é um bom momento para falar de amor, depois de ter falado por tantas coisas, estarmos vivendo esse caos político e etc. Afrodate é sobre a gente se olhar, se identificar, se gostar, resgatar essa possibilidade da gente se interessar pelos nossos", disse Larissa.

 

A arte da cantora continua falando temas sociais, e, neste caso, a temática é o amor e a afetividade de pessoas pretas. 
“Venho dando atenção ao afeto e às diversas manifestações emocionais diárias às quais as relações nos conduzem. Acho saudável tentar outros caminhos para dizer coisas importantes”, ela explica. A nova fase se traduz também no discurso da letra, pautando o amor como um caminho para a revolução. O clipe, com diversos casais pretos, traz sensualidade e carinho, fazendo uma relação do desejo que passa longe da hiperssexualização tão sofrida por pessoas negras.

“Penso em usar a arte para mexer com estruturas, começo a enxergar a leveza e a simplicidade também como caminho possível para fazer isso acontecer. O amor revoluciona e pensar ele sob a nossa perspectiva é fundamental”, ela explica. 

“Afrodate (Dreadlov)” conta com a produção do duo Tropkillaz, que, segundo Larissa, expandiu sua visão musical. “Fui extremamente bem recebida pelo Tropkillaz, eles buscaram me ouvir e entender enquanto artista criadora, intérprete, e abarcaram minha visão com a destreza de quem faz uma alquimia”, ela conta. 

A faixa foi a primeira a ser composta para o próximo EP da cantora, antes ainda de pensar em lançar um trabalho mais extenso sobre a temática afetiva. 

"A gente fala de amor, tesão, experimentamos uma troca com o outro, com a outra. Eu mergulho nessa onda do afeto, da troca, perpassando por minha vivência e observando as experiências ao meu redor", disse.

Ainda sem revelar detalhes como o nome ou a quantidade de faixas, Larissa entregou para o CORREIO que o EP será lançado em janeiro e será inteiramente produzido por Tropkillaz - sempre falando do amor preto, esse sinônimo de revolução.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas