Afroempreededores recebem certificado através do projeto AfroEstima

salvador
17.01.2022, 13:45:00
Prefeito Bruno Reis entrega certificado para baiana capacitada através do programa (Foto: Betto Jr/ Secom)

Afroempreededores recebem certificado através do projeto AfroEstima

Prefeitura capacitou 115 trabalhadores e vagas para segunda turma serão abertas em breve

Os participantes do projeto AfroEstima Salvador receberam, nesta segunda-feira (17), os certificados de conclusão das atividades e cursos. Foram 115 empreendedores que se tornaram alunos durante os quatro meses em que ocorreram as aulas. Haverá vagas para mais duas turmas nos próximos meses.

A formação aconteceu entre agosto e dezembro de 2021 e a cerimônia para a entrega dos cerificados ocorreu no Teatro Gregório de Mattos, no Centro. A meta é capacitar 1 mil afroempreendedores. Na primeira turma as aulas foram híbridas, ou seja, com conteúdo on-line e presencial nas localidades de Itapuã e Pelourinho. Em março, começam as aulas das turmas 2 e 3, no Centro Histórico, Itapuã, Rio Vermelho e ilhas municipais.

O público-alvo é baianas, turbanteiras, trançadeiras, capoeiristas, artistas, designers e artesãos, griôs, em blocos afro e afoxés, terreiros, feirantes e ambulantes, produtores culturais, guias de turismo e em meios de hospedagem e agências, dentre todos os outros que compõem e fortalecem a cadeia do Turismo Étnico Afro da cidade. As inscrições estarão abertas, em breve, no site www.afroestimasalvador. com.br.

O prefeito Bruno Reis disse que só é possível combater as desigualdades investindo e oferecendo oportunidades, e afirmou que o turismo étnico-afro é parte dessa estratégia.

“Queremos atrair turistas e visitantes em busca da cultura, gastronomia, arquivo histórico e religioso e também da cultura afrobrasileira na Bahia, para que tenham a oportunidade de viver no berço de tanta cultura e tradição que tanto influenciou o baiano. E há muita gente ao redor do mundo interessada em conhecer este movimento diferenciado e rico como o nosso”, contou.

A capacitação aconteceu através do AfroEstima, programa que integra o Plano de Ação para o Desenvolvimento do Turismo Étnico-Afro (TEA) e que oferece formação em diversas áreas com o objetivo de fortalecer a atividade do turismo sustentável, com ênfase na cultura local e na população negra.

As atividades, realizadas através da plataforma gratuita de capacitação e de mentorias para afroempreendedores organizada por Trilhas de Aprendizagem, envolveram 13 disciplinas, algumas definidas como técnicas, a exemplos de Marketing Digital, Gestão de Negócios e Empreendedorismo, além de temas considerados sociais como História, Cultura afro-brasileira e da diáspora e Liderança com foco na juventude negra. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas