Agentes da Transalvador passarão a usar câmeras presas ao corpo

salvador
13.02.2019, 16:20:00
Atualizado: 13.02.2019, 20:55:35
(Jefferson Peixoto/Secom)

Agentes da Transalvador passarão a usar câmeras presas ao corpo

Funcionamento das "body cams" será explicado nesta quinta (14)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O trânsito de Salvador passará por mudanças, mas desta vez não tem nada a ver com obras, interdições ou ampliações de via. As alterações envolverão tecnologia. A Prefeitura de Salvador divulgou nesta quarta-feira (13) que os agentes da Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), passarão a usar body cams - câmeras presas ao corpo.

A implantação das câmeras corporais servirá para que os agentes possam gravar e armazenar as imagens durante abordagens e fiscalizações, facilitando a comprovação de infrações. Segundo o superintendente de Transalvador, Fabrizzio Muller, os equipamentos começam a ser distribuídos nesta sexta-feira (15).

Câmeras ajudarão a legitimar trabalho dos agentes (Foto: Jefferson Peixoto/Secom)

Nesta quinta-feira (14), a partir das 14h30, o prefeito ACM Neto e Fabrizzio Muller, apresentarão a novidade e detalharão o uso da body cam. No mesmo evento, será apresentado também o novo uniforme do órgão de trânsito.

"Nesta primeira fase do programa, distribuiremos 100 câmeras. Utilizamos alguns critérios internos para escolher os grupos contemplados neste primeiro momento. Agentes que estão mais expostos a conflitos, ou seja, aqueles que trabalham, por exemplo, com lei seca, podem usar o equipamento a seu favor e diminuir ações ostensivas", disse o superintende ao CORREIO.

Ainda segundo Muller, a entrega e utilização do novo equipamento é um processo gradativo. "A ideia é melhorar a imagem dos agentes de trânsito para a cidade. Poder utilizar, em caso de necessidade, as imagens como peça processual", completou ele, acrescentando que todos os profissionais passarão por uma especie de curso para aprender as normas de uso das body cams. 

As câmeras corporais ainda são pouco usadas no Brasil, sendo mais comuns em países europeus e nos Estados Unidos. Para lidar com a tecnologia, a Transalvador preparou uma Norma de Procedimentos Operacionais para oferecer maior segurança às imagens arquivadas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas