AGU pede ao STF autorização para Pazuello ficar calado em depoimento à CPI

brasil
13.05.2021, 18:14:00
Atualizado: 13.05.2021, 18:21:43
(AFP)

AGU pede ao STF autorização para Pazuello ficar calado em depoimento à CPI

Pedido quer garantir também que ex-ministro não possa ser preso

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu nesta quinta-feira (13) ao Supremo Tribunal Federal (STF) que garanta o direito do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de ficar calado no depoimento que ele dará à CPI da Covid.

O argumento da AGU é que Pazuello deve poder ficar calado caso entenda que não precisa responder a alguma pergunta. O órgão também pede que ele tenha algumas imunidades, garantindo também que ele não poderá ser preso. 

Pazuello deveria ter sido ouvido na primeira semana da CPI, mas o depoimento foi adiado porque ele falou que estava em isolamento após ter contato com ex-assessor que testou positivo para o coronavírus. O ex-ministro chegou a pedir um depoimento virtual, que foi negado. Mesmo tendo alegado ter contato com pessoas com covid-19, Pazuello recebeu pessoalmente o ministro Onyx Lorenzoni.

Pazuello foi o ministro que mais durou na Saúde durante a pandemia Ele participou da negociação de vacinas com vários laboratórios. 

O ex-ministro já é investigado por uma suspeita de omissão no enfrentamento à crise de saúde no Amazonas. O Ministério Público Federal (MPF) diz que Pazuello sabia que Manaus estava à beira do colapso, com abastecimento de oxigênio medicinal prestes a acabar em dezembro. Ainda assim, só enviou representantes para lá em janeiro.

Há suspeita também que a pasta atrasou o envio de oxigênio para o estado, privilegiando a distribuição de cloroquina, medicamento que não serve para tratar a covid.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas