Alok revela 'momentos de pânico' após morte de Marília Mendonça: 'Profunda tristeza'

variedades
25.11.2021, 15:13:00
Atualizado: 25.11.2021, 15:20:49

Alok revela 'momentos de pânico' após morte de Marília Mendonça: 'Profunda tristeza'

"Mundo está muito veloz e não há tempo. Nem mesmo para o luto", avaliou

O DJ Alok revelou em um texto na quarta-feira (24) que passou por momentos difíceis após a morte da cantora Marília Mendonça, no último dia 5, em um acidente de avião. Em uma carta aberta divulgada nas redes sociais, Alok afirmou que a morte da sertaneja serviu como "gatilho" para uma reflexão mais profunda a respeito das pressões do trabalho e disse que viveu muitos "momentos de pânico".

“Desde a partida precoce da Marília Mendonça, entrei em um processo de muitos questionamentos com profunda tristeza e momentos de pânico. O mundo está muito veloz e não há tempo. Nem mesmo para o luto”, escreveu ele, dizendo que ouviu muitas cobranças por conta da profissão, com necessidade de trabalhar nos shows e divulgação. “Mas e se eu não tivesse me sentindo pronto? Não há tempo para questionamentos“, avaliou.

Ele disse também que além da tristeza profunda pela morte de Marília, já estava fragilizado por conta de problemas de saúde. “Eu estava me sentindo descolado da realidade e muito aéreo, me trazendo gatilhos e me mergulhando de ponta em uma crise de labirintite que já vinha me derrubando. Nunca tinha passado por isso e nem fazia ideia do quanto é desconfortável. Mesmo assim, consegui sorrir para as câmeras nos compromissos e ainda levar alegria nos shows, mas logo sentia o peso dos meus pensamentos… Mas não compartilhava minhas dores, porque acredito que o mundo já tem dores demais”, continuou.

Alok prometeu que o episódio vai ser um divisor na maneira com que se relaciona com seus fãs e disse que hoje, quase duas semanas após a morte da cantora, está se sentindo melhor. “E como eu quero ser um veículo de cura, preciso estar curado. É muito louco, mas o que vocês conhecem sobre mim são fragmentos de histórias e notícias contadas por outras pessoas. Raras são minhas aparições mais íntimas, mas agora estou decidido, e quero me aproximar mais de vocês”, garantiu. 

Ele falou de comentários sobre uma aparência de tristeza que estaria passando. “Alguns comentários nas minhas fotos são: ‘Seu olhar parece tão triste’. Meu olhar carrega muitas histórias. Quantas coisas já vivi e vi nessa vida. É uma profundeza. Mas prometo que não é um olhar de tristeza”, disse.

Em maio de 2018, Alok viveu um momento de tensão quando seu avião saiu da pista no aeroporto de Juiz de Fora (MG), o que também explica um pouco o pavor com acidentes aéreos que ele afirmou ter no dia seguinte à morte de Marília.

"Desde ontem os únicos sentimentos que eu tenho é de pânico, profunda tristeza e revolta. Acidente de avião me trás muitos gatilhos. Não consigo parar de chorar", escreveu ele na ocasião. "Marília você é uma das almas mais especiais, grandiosas e humildes que tive o privilégio de conhecer. De todo meu coração, obrigado por tudo! Serei sempre seu fã. Que você seja recebida com muito amor. Porque aqui você nos deixa com muita saudade. Com você, parte de nós também se foi", escreveu.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas