Ambiente de trabalho feliz gera negócio mais produtivo e rentável

empregos
09.05.2022, 06:00:00
(Shutterstock/reprodução)

Ambiente de trabalho feliz gera negócio mais produtivo e rentável

Especialistas e empresários contam como as boas práticas garantem um ambiente saudável para retomada

Quando decidiram transformar o excedente do cultivo de cacau e outras frutas num empreendimento, a família Britto não fazia ideia das inúmeras mudanças que atravessariam para gerir bem os colaboradores e, consequentemente, os negócios. Hoje, com 30 anos de mercado e 28 funcionários, a Ed Polpas Indústria de Polpas de Frutas Ltda decidiu que investir em pessoas seria mais rentável que investir em estrutura física ou até mesmo maquinário. 

Edson Britto percebeu que a gestão humanizada melhorou o clima organizacional, resultando num aumento de produtividade na empresa (Foto: Divulgação)

“Instituímos uma gestão humanizada e os resultados apareceram logo com profissionais mais satisfeitos, consequentemente mais produtivo, mais zelosos com as máquinas e objetos da empresa”, comemora o CEO Edson Britto. 

O empresário é enfático em afirmar que as boas práticas gerenciais, gestão humanizada e clima organizacional saudável não implicam em deixar de cobrar metas, apenas preza pelo cuidado e ambiente de trabalho mais saudável e com suporte emocional ao trabalhador. 

“Entendo agora e tudo isso impulsiona impactos positivos na receita em quase 30%. Maquinas passam a ter manuseios mais cuidadosos, portanto, não quebra. As luzes não ficam acesas se não há necessidade, materiais de limpeza e de escritório são usados com mais cautela e tantas outras questões que o equilíbrio tende a nos proporcionar, como a ética e o respeito”, completa.

Novos modelos

A diretora de operações da LHH (que atua ajudando empresas a desenvolverem a liderança humanizada) no Nordeste Mariângela Schoenacker reforça que as expectativas dos colaboradores sobre o trabalho mudaram. Para a especialista, construir ambientes de trabalho pró-bem-estar, culturas e conjuntos de habilidades de cima para baixo será a chave neste momento de retomada. 

Mariângela acredita que a retomada da economia no pós pandemia passará por gestões muito mais preocupadas com a saúde emocional dos colaboradores (Foto: Divulgação) 

“É cada vez mais urgente que as empresas estimulem a compreensão e ouçam as necessidades dos funcionários, além de ajudá-los a desenvolver a resiliência necessária para prevenir doenças ocupacionais, como o Burnout”, esclarece. 

A representante da LHH cita uma pesquisa do Grupo Adecco, realizada com 14.800 profissionais em 25 países, em 2021 , que mostrou que 74% dos participantes declaram a importância dos gerentes promoverem e nutrirem  uma forte moral e cultura na equipe. “No entanto, somente 37% dos colaboradores declaram que seus gerentes buscam estimular uma  cultura boa de trabalho”, pontua Mariângela.

Diretora de Pessoas (RH), Comunicação e Planejamento da OR Cristiane Giansante complementa destacando que um ambiente saudável, que ofereça segurança psicológica e que seja capaz de desafiar as pessoas, é fértil para formação e integração delas, gera criatividade, produtividade, senso de pertencimento e compromisso com os resultados e propósito do Negócio. “Proporcionar um ambiente saudável assegura liberdade para contribuição e realização plena: profissional e pessoal”, diz.

Cultura humanista

Cristiane afirma que esse ambiente pode ser alcançado por meio de uma cultura humanista forte, com foco nas pessoas e sem seu potencial (forças) e de lideranças alinhadas aos valores e políticas da empresa, sobretudo que acolhem e promovem a diversidade e Inclusão das pessoas, com escuta ativa, empatia e competência e vontade de orientar/ensinar/aprender. “Um ambiente saudável deve vir acompanhado de entrega de resultados, impacto ESG e alinhamento aos propósitos das partes interessadas”, explica.

Cristiane tem a experiência como diretora de RH e como empresária e salienta que as boas práticas gerenciais geram ganhos para todos (Foto: Divulgação)

Com quatro anos de empresa e gestor de 120 colaboradores, Bruno Soares, da Feedz, diz que são muitas as ações que possibilitam uma empresa realizar uma gestão humanizada, mas que elas devem atuar de maneira perpétua e conectada com a cultura da própria organização. “Desde um processo de onboarding [integração] do colaborador bem estruturado, seguindo por um código de cultura bem definido, cerimônias de alinhamento e engajamento dos colaboradores, treinamento e acompanhamento próximo dos gestores e do clima da empresa”, afirma.

Bruno acredita que as empresas que não se adequarem aos novos tempos serão engolidas no mercado e amargarão perdas (Foto: Divulgação)

Para o empresário, num mercado de trabalho competitivo, as empresas que não dobrarem os esforços fortemente em gestão de talentos, perderão cada vez mais mercado para as empresas que os fazem. “Sem essas ações, seria quase impossível manter os colaboradores alinhados com a estratégia da empresa e com as expectativas de cada área”, completa.

Sugestões para estabelecer uma gestão humanizada:

1.    Prepare sua liderança a ser mais aberta, receptiva e a ter uma boa comunicação e desenvolver os colaboradores;

2.    Estimule a comunicação entre os colaboradores;

3.    Ofereça boas condições de trabalho;

4.    Crie um ambiente com segurança emocional;

5.    Crie oportunidades de desenvolvimento;

6.    Engaje os colaboradores nas decisões.

(Fonte: Mariângela Schoenacker, Diretora de operações da LHH no Nordeste.)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas