Ana Maria Braga faz discurso da 'dia da consciência humana' e é criticada

variedades
20.11.2020, 13:14:50

Ana Maria Braga faz discurso da 'dia da consciência humana' e é criticada

Comentário, feito no Dia da Consciência Negra, encerrou programa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A apresentadora Ana Maria Braga foi criticada por fazer um discurso falando em "consciência humana" nesta sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra.

A fala foi no encerramento do Mais Você. "A gente não precisa de um dia da consciência negra, branca, parda, amarela, albina. A gente precisa de 365 dias de consciência humana", afirmou Ana Maria, atribuindo a frase a um autor identificado como Thiago Saraiva, de um site de citações. Ela disse que "assina embaixo com todo o coração", endossando a frase. 

Diariamente, o vídeo de encerramento, com momento de reflexão, é postado pelas redes sociais do Mais Você, mas hoje isso não ocorreu até agora. 

Críticas
A frase cria uma ideia de igualdade racial no Brasil, inexistente. O mito da democracia racial no país vem de autores como Gilberto Freyre. Dados do IBGE mostram que negros têm maiores dificuldades de acesso a moradia. Mulheres negras têm 64% mais chances de serem assassinadas, quando comparadas com brancas.

Por conta disso, o comentário de Ana Maria foi criticado. "Começando meu dia da paciência negra ouvindo a Ana Maria Braga soltando o 'dia da consciência humana', escreveu uma internauta. 

"Ah pronto. Lá vem Ana Maria Braga falando que precisa de consciência humana e não negra. Fala sério. Quem é que morre espancado por segurança???", questionou outra, lembrando do homem negro morto ontem à noite por seguranças de um mercado Carrefour em Porto Alegre (RS).

“Poxa, Ana. Nós precisamos sim de consciência humana, mas ser consciente é ser realista e perceber que assim como ontem no Carrefour, milhares de pessoas negras sofrem todo dia simplesmente pela cor de sua pele”, escreveu um seguidor.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas