Ana Paula é oficializada como candidata a vice-prefeita de Salvador ao lado de Bruno Reis

salvador
13.09.2020, 11:21:49
Atualizado: 13.09.2020, 16:58:00
(Divulgação)

Ana Paula é oficializada como candidata a vice-prefeita de Salvador ao lado de Bruno Reis

Ex-secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) foi confirmada neste domingo (13)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Ex-secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) de Salvador, a administradora e advogada Ana Paula Matos (PDT) foi oficializada, na manhã deste domingo (13), como candidata a vice-prefeita da capital na chapa encabeçada por Bruno Reis (DEM).

O anúncio foi feito pelo prefeito ACM Neto, presidente do Democratas, e Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, em convenção partidária via conferência online. O nome já tinha sido adiantado pelo colunista Rafael Freitas no CORREIO neste sábado (12). 

“A minha palavra é de gratidão em poder servir a minha cidade. Quem me conhece como soteropolitana, professora, sabe que não vim de família política. Eu tive a oportunidade e vim, na qualidade de mulher, mostrar serviço público, mostrar que as mulheres de bem, pessoas de bem têm que ocupar os espaços públicos. Estar sendo escolhida hoje é a expressão disto tudo, de serviços prestados, e de um grupo que resolveu confiar em mim. Eu me comprometo publicamente em me dedicar dia e noite por Salvador”, declarou a candidata.

O pré-candidato a prefeito Bruno Reis relembrou a parceria com Ana Paula Matos durante a gestão de ACM Neto e destacou o trabalho dela, sobretudo à frente da Sempre. "Muitos foram os critérios que levamos para a definição desse nome. Nosso desejo nesses oito anos juntos foi fazer a cidade avançar. A área social que já me dediquei de perto, também nessa gestão, com a própria Ana Paula, precisa de um fortalecimento ainda maior, ampliando nossos projetos como um todo", disse ele.

O prefeito ACM Neto afirmou que a chapa foi construída pensando em nomes que buscam conciliar a política com a boa gestão. Ele citou que, há oito anos, a ex-secretária Ana Paula era desconhecida dos soteropolitanos, e que a agora pré-candidata teria crescido dentro da sua administração, passando por diversos cargos na prefeitura e revelando experiência técnica para “jogar em qualquer posição no campo”.

Na confirmação do nome de Ana Paula Matos na disputa para o posto, o prefeito ressaltou os atributos da candidata, relembrando suas passagens na gestão, primeiro como diretora na Secretaria Municipal de Educação, depois na coordenação das prefeituras-bairro e finalmente como titular da Sempre. Segundo ele, a ex-secretária foi responsável por ajudar na descentralização administrativa, abrindo maior participação da comunidade nas decisões públicas.

“Nessa pandemia, ela foi extremamente testada porque se há duas áreas que estão no centro das atenções são a [Secretaria Municipal de] Saúde e a Sempre. Tenho certeza de que ela e Bruno vão fazer um trabalho extraordinário porque já se conhecem e vão trabalhar de forma entrosada e harmônica”, defendeu.

Aliança com o PDT

Ao justificar a aliança com o PDT para o pleito ao executivo municipal, ACM Neto destacou a sua admiração e boa relação com Ciro Gomes e comentou que o DEM tem em comum com o partido a defesa das instituições democráticas, da liberdade de imprensa, do combate à corrupção e da escolha de bons quadros para exercer a vida pública. De acordo com o presidente do Democratas, essa é a primeira vez em que os partidos se unem na capital.

“Acho que essa aliança em Salvador é um recado para o Brasil da responsabilidade que estamos tendo com as pessoas, com o cidadão e a democracia. Não tenho dúvida de que vai dar frutos no futuro e vamos juntos construir o melhor para nosso país. Fico feliz de ter o PDT na nossa coligação porque essa aliança não fica apenas em Salvador, terá impacto e repercussão em todo o Brasil e quando as pessoas têm espírito público e colocam o interesse público em primeiro lugar, elas se unem”, disse Neto.

Questionado sobre o longo histórico de apoio ao PT na Bahia, o presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou que a legenda é autônoma e, embora tenha apoiado os governos de Jaques Wagner e Rui Costa nas últimas quatro eleições, considera que é “hora de avançar”. “ACM Neto representa na Bahia os novos ares que a gente pretende para a sociedade brasileira. O que o PT acha ou não acha disso não é problema meu. Queremos construir uma aliança de um projeto desenvolvimentista e na qualificação de seus quadros”, disse Lupi. 

Em demonstração da intimidade com o lado pedestista, ACM Neto ainda citou o seu atual secretário de Saúde, Léo Prates, representante do PDT em Salvador. O prefeito lembrou que este ano reservou para ele e Prates o desafio de enfrentar a pandemia de covid-19 e que, não fosse por isso, o secretário poderia estar na composição da chapa para disputar a vice-prefeitura da capital. "Mas ele fez a opção de servir a nossa cidade, colocando a saúde pública em primeiro lugar", disse.

Além do PDT, outras alianças foram reveladas na conferência de lançamento da candidatura de Ana Paula, entre eles o Republicanos, PL, PSDB, PSC e MDB. Outros partidos como o PTB, PSL, DC, Solidariedade, Cidadania, Patriota, PMN e PV também devem ser anunciados como parte da coligação, nesta segunda-feira (14), às 10h, no lançamento oficial do nome de Bruno Reis à disputa pela Prefeitura de Salvador. No total, Bruno conta com 15 partidos.

Republicanos abre mão de candidatura a vice na chapa

O Republicanos, partido do presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Geraldo Jr., e aliado de ACM Neto, que vinha pleiteando o cargo de vice na chapa, resolveu abrir mão de colocar Geraldo na composição. De acordo com Neto e Reis, o presidente da Câmara deve tentar a reeleição como vereador e concorrer novamente à presidência do legislativo municipal, com o apoio do prefeito.

Em nota divulgada à imprensa neste sábado (12), o presidente nacional do partido, o deputado federal Bispo Márcio Marinho, disse que o Neto e o candidato Bruno Reis fizeram um apelo e o partido cedeu. "É natural que, como parceiros desse trabalho, venhamos a pleitear espaços, e a vice é um desses, porém existem outros ambientes tão importantes quanto e que fazem parte do processo", disse Marinho.

Ainda conforme Neto, o Republicanos entendeu "que o momento exige que estejam unidos". "Desde o ano passado, Geraldo Jr. se tornou peça decisiva na construção dessa equação que nos permite chegar na eleição com um amplo leque de apoios partidários. Os partidos estão se juntando para olhar para o futuro de Salvador. As pessoas lembram de como a cidade estava há oitos anos e o que fizemos teve participação decisiva dele como presidente da Câmara. Ele também podia ser candidato a vice, mas numa conversa, decidismos que o destino dele era continuar liderando a Câmara", comentou ACM Neto.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas