Antes de matar filhos, dona de casa avisou por áudio ao pai que cometeria crime

brasil
13.01.2022, 10:40:00
Atualizado: 13.01.2022, 10:41:38
(Reprodução)

Antes de matar filhos, dona de casa avisou por áudio ao pai que cometeria crime

Stephani Peixoto matou as crianças a facadas e depois tentou tirar própria vida

Antes de matar os dois filhos, a dona de casa Stephani Ferreira Peixoto, de 36 anos, mandou um áudio para o pai anunciando o crime e dizendo que ia se matar. O áudio foi repassado pelo pai dela para a polícia, depois de prestar depoimento ontem na delegacia de Guapimirim (RJ), que investiga o caso.

Stephani matou Leonardo Ferreira da Silva, de 6 anos, e Arthur Moisés Ferreira da Silva, de 3, a facadas. Depois, ela continuou em contato com o pai, falando que ia se matar. Ela chegou a tentar o suicídio, cortando os pulsos, mas foi socorrida para o Hospital Municipal José Rabello de Mello. 

O delegado Antonio Silvino Teixeira disse que vai ouvir a mensagem com mais calma. "Recebemos essa informação do áudio no depoimento do pai da Stephani hoje (ontem) e vamos ouvir com calma para seguir com a apuração. A partir daí vamos ver os próximos passos na investigação", disse ele ao jornal Extra.

O pai também confirmou que o casal teve uma briga na sexta anterior ao crime, como relataram vizinhos. Depois disso, Stephani chegou a falar com o pai sobre o assunto, mas não falou se houve troca de agressões. 

A mulher foi transferida na terça para o Complexo de Gericinó, dando entrada no Pronto Socorro Geral Hamilton Agostinho, e ainda não tem previsão de quando seguirá para uma unidade prisional. A medida é comum para presos que chegam de hospitais com doenças ou problemas psiquiátricos. Novas avaliações serão feitas para definir onde ela ficará custodiada.

Crime
"Matei meus filhos, me deixa morrer". Essa foi a primeira frase dita por Stephany Ferreira Peixoto quando policiais entraram na casa dela, em Guapimirim (RJ), na tarde da segunda-feira (10)). Ela estava sentada e coberta de sangue. 

Na casa, estavam os corpos dos dois filhos de Stephany, de 3 e 6 anos de idade, mortos a facadas.

O crime aconteceu por volta das 13h30 e depois de matar os filhos Stephany cortou os pulsos, segundo contou o delegado Antônio Silvino Teixeira, da 67ª Delegacia, ao site Metrópoles. "O quadro: ela sentada na sala, sangrando muito nos pulsos. Perguntaram pelas crianças e ela apontou para o quarto. A autora não falou nada sobre os fatos, só ‘matei meus filhos, me deixa morrer’. No entanto, foi socorrida para o Hospital José Rabelo Melo, e seu estado de saúde é estável”, diz.

O marido de Stephany e pai das crianças estava bastante abalado. Ele contou aos policiais que a mulher sempre foi uma excelente mãe. Todos os conhecidos apontaram que ela tinha um comportamento considerado normal, sem nada que indicasse problemas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas