Apático, Bahia dá vexame e é derrotado por 5x3 pelo Flamengo

e.c. bahia
02.09.2020, 22:22:00
Lucas Fonseca faz lambança e depois vai buscar a bola na rede, enquanto Pedro comemora (Arisson Marinho/CORREIO)

Apático, Bahia dá vexame e é derrotado por 5x3 pelo Flamengo

Em noite apagada, tricolor cometeu lambança na defesa e sofreu gol relâmpago

O Bahia viveu uma noite para esquecer. Nesta quarta-feira (2), o tricolor deu vexame em Pituaçu e foi derrotado pelo Flamengo por 5x3, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado custou o emprego do técnico Roger Machado, demitido ainda no estádio.

A derrota contou com gol relâmpago, lambança da defesa e um time completamente apático em campo. Pedro, Arrascaeta, duas vezes cada, e Éverton Ribeiro marcaram para o time carioca. Rodriguinho, Élber e Daniel descontaram.

O resultado aumentou a pressão sobre o técnico Roger Machado e a diretoria tricolor. O Bahia não vence há quatro jogos e estacionou nos oito pontos no Brasileirão. O próximo compromisso vai ser no domingo (6), quando visita o líder Internacional, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Apagão geral
O primeiro tempo em Pituaçu foi frenético e recheado de gols. O Bahia começou o jogo completamente desligado. Tanto que a primeira chance para o Flamengo abrir o placar aconteceu com apenas 42 segundos. A defesa tricolor dormiu e Pedro deixou Éverton Ribeiro cara a cara com Anderson. O meia-atacante bateu pra fora e perdeu chance incrível.

No lance seguinte veio a lambança: na cobrança do tiro de meta, Anderson tocou para Lucas Fonseca ao lado e o zagueiro conseguiu errar o passe na devolução. Pedro chegou dividindo com o goleiro e, de carrinho, tocou para as redes e colocou o Flamengo em vantagem com apenas um minuto.

O Bahia sentiu o gol e a pressão que o Flamengo fazia na saída de bola. No cruzamento de Éverton Ribeiro, Elton tentou cortar e mandou contra o próprio gol. A bola bateu na trave.

Em ritmo de treino, o Flamengo tinha muita facilidade para penetrar na defesa tricolor. Aos 16 minutos, Pedro recebeu na entrada da área e, livre de marcação, chutou rasteiro e anotou o segundo dele e do time carioca no jogo. A bola bateu nas duas traves antes de entrar, enquanto Anderson, com o corpo estático, só girava o pescoço para acompanhar o gol.

Só aos 20 minutos o Bahia conseguiu colocar a bola no chão e acalmar um pouco o jogo. Em um dos raros momentos em que o time conseguiu conectar as jogadas, o Esquadrão alterou o placar. Aos 31 minutos, Gilberto foi até a linha de fundo e cruzou para Rodriginho. No meio da área, o camisa 10 chutou forte e diminuiu o prejuízo: 2x1.

A felicidade, no entanto, durou pouco. Seis minutos depois o Flamengo entrou na defesa tocando a bola de pé em pé até chegar em Isla - após belo passe de Éverton Ribeiro. O lateral chileno cruzou e Arrascaeta se antecipou a Elton e marcou o terceiro.

Quando o primeiro tempo já se encaminhava para o final, o Bahia contou com um erro do Flamengo para voltar ao jogo. No cruzamento errado de Nino, o goleiro Gabriel Batista espalmou a bola nos pés de Élber. Sem ângulo, o atacante mandou para as redes.

Caixão fechado
O Bahia voltou para o segundo tempo sem mudanças e com a mesma postura que encerrou a primeira etapa. E não demorou muito para sofrer com o ataque do Flamengo. O time carioca precisou de apenas sete minutos para mandar mais duas bolas para as redes de Anderson.

Logo aos 2 minutos, Éverton Ribeiro girou passando por Zeca na cobrança do lateral e, da lateral da área, encobriu o goleiro tricolor. Aos 7 foi a vez de Arrascaeta tabelar com Pedro Rocha e marcar o quinto gol do Flamengo.

Desnorteado, o Bahia apenas assistia ao Flamengo e tentava se segurar. Só aos 17 minutos o Esquadrão voltou a incomodar. Élber recebeu de Rodriguinho e tocou na saída de Gabriel Batista. O goleiro fez boa defesa. Na resposta flamenguista, Pedro mandou de cavadinha e encobriu Anderson, mas Nino salvou em cima da linha e evitou o sexto.

Roger então decidiu mexer no time. Marco Antônio e Juninho Capixaba foram para o jogo nas vagas de Rossi e Zeca, respectivamente. A mudança não surtiu muito efeito e o Bahia seguiu como mero espectador no duelo. Em uma última cartada, o treinador lançou os volantes Edson e Jadson e o atacante Saldanha. Mais uma vez o panorama não foi alterado. Diante de um Flamengo bem tranquilo, o Bahia esbarrava nas suas próprias limitações.

Já aos 44 minutos, Daniel pegou rebote após Marco Antônio escorar na grande área e diminuiu a vergonha no placar: 5x3. Mas não foi o suficiente para uma reação e o Esquadrão amargou a primeira derrota em casa na Série A.  

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas