Apoiadores de deputado preso agridem manifestante em frente à sede da PF

brasil
17.02.2021, 15:25:30
Atualizado: 17.02.2021, 15:30:25
(Reprodução/Twitter/Betinho Casas Novas)

Apoiadores de deputado preso agridem manifestante em frente à sede da PF

Rapaz agredido segurava cartaz em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco, semelhante a placa quebrada por Daniel Silveira

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Apoiadores do deputado federal Daniel Silveira agrediram um homem em frente à sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro — onde o parlamentar está preso desde ontem (16) — que carregava consigo um cartaz em homenagem à vereadora assassinada Marielle Franco. 

O homem carregava uma placa da Rua Marielle Franco semelhante à que Daniel quebrou durante sua campanha eleitoral, em 2018. A confusão começou após um apoiador do deputado preso tomar o cartaz da mão do homem e arremessá-lo. Ao correr para recuperar a placa, o homem foi agredido e imobilizado. 

O momento foi registrado por diversas pessoas da imprensa, que tentaram acalmar os ânimos, mas acabaram sendo hostilizados por apoiadores de Daniel Silveira. Após a confusão, a Polícia Militar chegou no local e tirou fotos.

Prisão
Daniel Silveira foi preso na noite de terça-feira (16) por ordem do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes após ter compartilhado vídeo com apologia ao Ato Institucional 5 (AI-5) da ditadura militar e ataques e ameaças a membros da Corte.

Por unanimidade, o Supremo confirmou nesta quarta-feira (17) a prisão do deputado bolsonarista. A Procuradoria-Geral da República (PGR) deve apresentar nos próximos dias uma denúncia contra o parlamentar.

Conforme previsto na Constituição, em caso de prisão em flagrante por crime inafiançável, o processo deverá ser enviado dentro de 24 horas para a Câmara, a quem caberá resolver sobre a detenção do deputado. Logo depois de assinar a decisão, na última terça-feira, Moraes entrou em contato com o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), por telefone.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas