Após 7 dias interditada, ponte que liga Cachoeira a São Félix é liberada para veículos leves

bahia
14.06.2022, 16:07:00
(Google Maps)

Após 7 dias interditada, ponte que liga Cachoeira a São Félix é liberada para veículos leves

A ponte estava interditada para carros e vans desde o dia 7 de junho, após trem descarrilar

A ponte Dom Pedro II, equipamento que conecta as cidades de Cachoeira e São Félix, na Recôncavo Baiano, foi liberada para veículos leves nesta terça-feira (14), após sete dias interditada. Já podem trafegar automóveis com peso inferior a 2,5 toneladas.

A Prefeitura de São Félix informou que embora não se possa dizer com precisão, a previsão é que veículos pesados, como ônibus e caminhões, possam utilizar a passagem a partir de sexta-feira (17).

Os motoristas desse tipo de transporte, portanto, devem utilizar a Ponte Rio Paraguaçu para a locomoção. O trânsito de pedestres e motociclistas na Ponte já estava autorizado.

A empresa comunicou à Prefeitura que o trajeto ainda está sujeito a paradas na circulação a partir das 22h dos próximos dias, para que seja agilizada a manutenção.

A ponte estava interditada para carros e vans desde o dia 7 de junho, após o trem descarrilar. Fundada em 1885, a estrutura é localizada sobre o Rio Paraguaçu e serve como ponte automotiva, ferroviária e de pedestres.

A companhia VLI Multimodal S.A., controladora da linha férrea, afirmou que não houve danos à estrutura da ponte, mas somente a trechos da faixa de rodagem de automóveis. "A VLI lamenta os transtornos à comunidade e reforça seu compromisso para que a retomada do tráfego ocorra da forma mais rápida possível", diz nota enviada no último dia 8.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas