Após crise com China, Jair Bolsonaro faz ligação para Xi Jinping

brasil
24.03.2020, 10:54:00
Atualizado: 24.03.2020, 10:55:01

Após crise com China, Jair Bolsonaro faz ligação para Xi Jinping

'Reafirmamos nossos laços de amizade', disse presidente no Twitter

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente da China, Xi Jinping, estão em uma ligação telefônica na manhã desta terça-feira (24) informou o embaixador do país no Brasil, Yan Wanming. O contato ocorre seis dias depois de uma crise diplomática causada pelo deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O filho do presidente brasileiro fez uma publicação, na quarta-feira, 18, acusando a China de ter escondido informações sobre o início da pandemia do coronavírus.

"Agora, o presidente da China Sr. Xi Jinping e o Presidente do Brasil Sr. Jair Bolsonaro estão na ligação telefônica para trocar opiniões importantes tema de interesse comum", escreveu o embaixador chinês no Twitter.

Bolsonaro também usou a rede social para falar do contato. "Nesta manhã, em ligação telefônica com o Presidente da China, Xi Jinping, reafirmamos nossos laços de amizade, troca de informações e ações sobre o covid-19 e ampliação de nossos laços comerciais", diz publicação na rede social do presidente.

Na foto divulgada, Bolsonaro aparece ao lado do ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Tereza Cristina (Agricultura) e Ricardo Salles (Meio Ambiente). Também participa o secretário especial de Assuntos Estratégicos, Flávio Rocha.

Na semana passada, apesar da reação dura do embaixador chinês à publicação do filho e deputado federal, Bolsonaro negou que problemas com a China. "Não existe uma palavra contra a China desde que assumi o governo. Nosso relacionamento com Xi Jinping está excepcional, talvez até ligue para ele", afirmou o presidente.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil. Só em 2019, o país asiático comprou US$ 65,4 bilhões em produtos brasileiros

Com a crise com Eduardo Bolsonaro, governadores brasileiros passaram a pedir socorro individualmente por meio da Embaixada da China no Brasil.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas